sicnot

Perfil

Desporto

Pedro Proença elogia primeira volta e pede "bom senso" para êxito da segunda

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, congratulou-se hoje com os números e competitividade da primeira volta do campeonato, apelando ao "bom senso" para que o rumo persista.

"Será fundamental que, na hora das decisões, todos os intervenientes mantenham o bom senso. A dignificação das nossas competições é uma responsabilidade de todos", advertiu, no balanço feito em jeito de comunicado.

Pedro Proença entende que a atual edição "prova" que Portugal "tem das melhores ligas do mundo", considerando que o público tem "visto grandes jogos, excelentes espetáculos e muitos golos".

O dirigente lembrou os 405 golos marcados na primeira volta (média de 2,64 por jogo), um "extraordinário sinal de emoção e garantia de competitividade", reforçada pelo facto dos três primeiros estarem separados por apenas quatro pontos, "prevendo-se, assim, uma luta pelo título muito acesa e emocionante".

O Sporting, que hoje recebe o Tondela, no arranque da 18.ª jornada, lidera com 44 pontos, mais quatro do que Benfica e FC Porto, num campeonato que na primeira volta levou mais de 1,6 milhões de adeptos aos estádios, uma "marca positiva", que Pedro Proença pretende melhorar ainda mais.

"Como presidente da Liga vou acompanhar com entusiasmo a segunda metade do campeonato e estou certo de que assistiremos a uma segunda volta cheia de futebol com talento. Que todos continuem a dar-nos motivos de orgulho, valorizando uma das melhores ligas do mundo", conclui.

Lusa

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.