sicnot

Perfil

Desporto

Valentino Rossi pede mais "respeito" ao colega de equipa Jorge Lorenzo

Valentino Rossi afirmou esta segunda-feira que vai terminar a carreira na Yamaha e pediu "respeito" ao seu colega de equipa, o espanhol Jorge Lorenzo, na próxima temporada de Moto GP, que poderá ser a última do piloto italiano.

"Sempre respeitei o Jorge [Lorenzo], ele respeitou-me um pouco menos. Espero que agora o respeito seja mútuo", disse Rossi (D). (Arquivo)

"Sempre respeitei o Jorge [Lorenzo], ele respeitou-me um pouco menos. Espero que agora o respeito seja mútuo", disse Rossi (D). (Arquivo)

© Issei Kato / Reuters

"Gostava de continuar a competir depois de 2016, mas vamos ver. Mas sei que vou terminar a minha carreira na Yamaha. Quero manter o nível que alcancei durante as duas últimas épocas, é esse o meu objetivo. Veremos se serei capaz de lutar pelo título", afirmou Valentino Rossi, que falava na apresentação da nova Yamaha M1, em Barcelona.

Em 2015, o italiano ficou a cinco pontos de alcançar o seu décimo campeonato, acabando Lorenzo por conquistar o título, num final da temporada polémico entre os dois pilotos da Yamaha.

"Sempre respeitei o Jorge [Lorenzo], ele respeitou-me um pouco menos. Espero que agora o respeito seja mútuo", disse o piloto de 36 anos, que se prepara para a iniciar a sua 15.ª temporada no Moto GP.

No mesmo evento, Lorenzo desvalorizou a rivalidade com Rossi e defendeu que, o mais importante, é a Yamaha voltar a vencer o campeonato de construtores.

"Espero que a próxima época termine como a última, ou seja, com a equipa no primeiro lugar. Espero voltar a conquistar o título, mas se não for eu, que seja o Valentino", referiu o piloto espanhol, acrescentado que não há "qualquer problema" com o seu colega de equipa.

A nova temporada arranca a 20 de março, com o Grande Prémio do Qatar.

Lusa

  • Jorge Sampaio dá as boas-vindas a 54 estudantes sírios que chegaram esta madrugada a Lisboa
    0:30

    País

    O avião da Força Aérea Portuguesa vindo de Beirute aterrou no Aeroporto Militar Figo Maduro, em Lisboa, às 4h30. Estes estudantes vão, numa primeira fase, frequentar um curso intensivo de português. Depois serão integrados em universidades e politécnicos de Lisboa, no âmbito do programa de bolsas de estudo de emergência para estudantes sírios dirigido por Jorge Sampaio.

  • Carlos César promete reforço da transparência de titulares de cargos políticos
    2:13

    País

    O recém re-eleito presidente do PS apontou reforço da transparência de titulares de cargos políticos como uma das prioridades do partido, no discurso que fez esta mmanhã no congresso socialista. Enquanto isso, à porta do Centro de Exposições da Batalha, lesados do BES esperavam Costa e César para exigir o cumprimento de promessa.

  • "Acabámos com o mito de que é a direita que sabe governar as finanças públicas"
    2:15
  • Conselhos sobre as novas regras de proteção de dados 
    2:08
  • Protestos em Gaza vão continuar promete Hamas
    1:19

    Mundo

    Na fronteira da Faixa de Gaza com Israel, dezenas de palestinianos ficaram feridos noutra sexta-feira de protesto contra o bloqueio israelita. O Hamas que controla o território diz que as manifestações vão continuar apesar da repressão.

  • Jogo é a 3.000 km de Madrid mas em Santiago de Bernabéu está tudo a postos para a festa
    1:49
  • Restaurantes para grávidas, rooftops e uma viagem pelo Douro vinhateiro
    12:58