sicnot

Perfil

Desporto

Valentino Rossi pede mais "respeito" ao colega de equipa Jorge Lorenzo

Valentino Rossi afirmou esta segunda-feira que vai terminar a carreira na Yamaha e pediu "respeito" ao seu colega de equipa, o espanhol Jorge Lorenzo, na próxima temporada de Moto GP, que poderá ser a última do piloto italiano.

"Sempre respeitei o Jorge [Lorenzo], ele respeitou-me um pouco menos. Espero que agora o respeito seja mútuo", disse Rossi (D). (Arquivo)

"Sempre respeitei o Jorge [Lorenzo], ele respeitou-me um pouco menos. Espero que agora o respeito seja mútuo", disse Rossi (D). (Arquivo)

© Issei Kato / Reuters

"Gostava de continuar a competir depois de 2016, mas vamos ver. Mas sei que vou terminar a minha carreira na Yamaha. Quero manter o nível que alcancei durante as duas últimas épocas, é esse o meu objetivo. Veremos se serei capaz de lutar pelo título", afirmou Valentino Rossi, que falava na apresentação da nova Yamaha M1, em Barcelona.

Em 2015, o italiano ficou a cinco pontos de alcançar o seu décimo campeonato, acabando Lorenzo por conquistar o título, num final da temporada polémico entre os dois pilotos da Yamaha.

"Sempre respeitei o Jorge [Lorenzo], ele respeitou-me um pouco menos. Espero que agora o respeito seja mútuo", disse o piloto de 36 anos, que se prepara para a iniciar a sua 15.ª temporada no Moto GP.

No mesmo evento, Lorenzo desvalorizou a rivalidade com Rossi e defendeu que, o mais importante, é a Yamaha voltar a vencer o campeonato de construtores.

"Espero que a próxima época termine como a última, ou seja, com a equipa no primeiro lugar. Espero voltar a conquistar o título, mas se não for eu, que seja o Valentino", referiu o piloto espanhol, acrescentado que não há "qualquer problema" com o seu colega de equipa.

A nova temporada arranca a 20 de março, com o Grande Prémio do Qatar.

Lusa

  • 6 polícias feridos e 4 detidos em manifestação pela morte de português em Londres
    1:29

    Mundo

    A manifestação começou ainda durante a tarde deste domingo, na capital britânica e culminou em violência, com 6 polícias feridos, 4 pessoas detidas e a evacuação de uma das principais estações de transportes da zona leste da Londres. Os manifestantes acusam a polícia britânica de agressão na noite de 15 de junho, quando um português, de 25 anos, foi mandado parar pela polícia. O jovem acabou por morrer no hospital 5 dias depois.

  • Novo avião da TAP a lembrar o passado
    1:32
  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01

    País

    Um avião da TAP voltou a cruzar-se este domingo com um drone, enquanto se preparava para aterrar no aeroporto de Lisboa. A aproximação deu-se a 900 metros de altitude e passou muito perto da asa da aeronave. Este é o 10.º incidente com drones este ano e o 6.º este mês.

  • Os russos adoram Portugal
    2:48

    Taça das Confederações

    Os portugueses que foram à Rússia para a Taça das Confederações ficaram surpreendidos pela forma calorosa com que todos foram recebidos. Cristiano Ronaldo é o grande responsável por esta paixão pelo nosso país.

    Enviados SIC

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11

    Mundo

    Um barco de turismo naufragou na Colômbia, ontem à tarde. A bordo estavam cerca de 170 passageiros. Há pelo menos seis mortos confirmados e 28 pessoas continuam desaparecidas. O barco afundou-se ao largo de uma barragem, perante o olhar incrédulo de dezenas de pessoas.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.