sicnot

Perfil

Desporto

Inter ganha em Nápoles e avança na Taça de Itália

O Inter de Milão eliminou esta terça-feira o Nápoles nos quartos de final da Taça de Itália em futebol, ao ganhar por 2-0 no terreno do líder do campeonato, o estádio San Paolo.

Nas meias-finais, o Inter defrontará o vencedor do Lazio-Juventus, de quarta-feira.

Nas meias-finais, o Inter defrontará o vencedor do Lazio-Juventus, de quarta-feira.

CIRO FUSCO / Lusa

Depois de uma primeira parte de intenso domínio do Nápoles, o Inter esteve em excelente plano na segunda parte e chegou ao golo aos 74 minutos, com um golo de Jovetic. O mesmo jogador seria decisivo no 2-0, ao fazer a assistência aos 90+6 para o remate do sérvio Ljalic.

Nessa altura, o Nápoles já estava completamente 'perdido', falhando jogadas atrás de jogadas e vendo o seu extremo belga, Dries Mertens, ser expulso, aos 88 minutos.

Após um dececionante arranque de ano, com derrota em casa com o Sassuolo e empate com o Atalanta, o Inter voltou às suas melhores exibições e vingou-se da derrota de 2-1 com os napolitanos, para o campeonato.

Nas meias-finais, o Inter defrontará o vencedor do Lazio-Juventus, de quarta-feira.

A outra meia-final, que se joga a duas mãos, a 25 de janeiro e 29 de fevereiro, vai opor os já apurados AC Milan e o Alessandria, da Liga Pro (terceiro escalão).

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41