sicnot

Perfil

Desporto

Campeão olímpico de saltos para a água anuncia abandono

O australiano Matthew Mitcham, campeão olímpico nos Jogos Pequim2008 nos saltos para a água, em plataforma de 10 metros, anunciou esta quinta-feira, de forma inesperada, que vai abandonar a modalidade.

O atleta, de 27 anos, que também se sagrou campeão da especialidade nos Jogos da Commonwealth de 2014, mereceu, em Pequim, a pontuação mais alta de sempre na história dos Jogos Olímpicos e era apontado como um dos principais candidatos às medalhas no Rio2016.

O atleta, de 27 anos, que também se sagrou campeão da especialidade nos Jogos da Commonwealth de 2014, mereceu, em Pequim, a pontuação mais alta de sempre na história dos Jogos Olímpicos e era apontado como um dos principais candidatos às medalhas no Rio2016.

© Wolfgang Rattay / Reuters

O atleta, de 27 anos, que também se sagrou campeão da especialidade nos Jogos da Commonwealth de 2014, mereceu, em Pequim, a pontuação mais alta de sempre na história dos Jogos Olímpicos e era apontado como um dos principais candidatos às medalhas no Rio2016.

"Consegui tudo o que ambicionava: o título olímpico, a liderança no 'ranking' mundial e a medalha de ouro nos Jogos da Commonwealth. Tenho a certeza de que os meus companheiros motivarão orgulho em toda a Austrália nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro", disse Matthew Mitcham na conferência de imprensa que serviu para anunciar a despedida.

Também presente na conferência de imprensa, Michael Murphy, responsável pelos saltos para a água da Federação Australiana de Natação, referiu-se a Mitcham como "o melhor saltador australiano da história".

"Em Pequim, com apenas 20 anos e contra uma enorme elite de saltadores chineses, conquistou a medalha de ouro, um feito que é considerado um dos maiores da história da modalidade na Austrália", destacou Michael Murphy.

Lusa

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05