sicnot

Perfil

Desporto

Renault confirma Kevin Magnussen no regresso da escuderia à Formula 1

O piloto dinamarquês Kevin Magnussen foi esta quarta-feira confirmado como piloto da Renault, durante a apresentação do monolugar da escuderia francesa, que este ano regressa à Formula 1, juntando-se ao inglês Jolyon Palmer.

O piloto dinamarquês Kevin Magnussen. (Arquivo)

O piloto dinamarquês Kevin Magnussen. (Arquivo)

© Mark Dadswell / Reuters

Kevin Magnussen, de 23 anos, que terminou em segundo na sua estreia na Formula 1 no Grande Prémio da Austrália, em 2014, integra a equipa após ter sido dispensado pela equipa McLaren em outubro de 2015.

Com Kevin Magnussen e Jolyon Palmer, a Renault pretende reeditar os anos dourados do início do século na Formula 1, em que com o piloto espanhol Fernando Alonso conquistou dois títulos mundiais e um total de 32 triunfos em grandes prémios.

A Renault, que se estreou na Fórmula 1 em 1977 e soma um total de 12 títulos mundiais (pilotos e construtores), regressa ao 'circo' precisamente 10 anos após o segundo triunfo de Fernando Alonso.

O monolugar revelado hoje em Guyancourt, nos arredores de Paris, denominado por RS16, apresenta o preto como a cor predominante, com pinceladas de amarelo, numa alusão à imagem da marca.

Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".