sicnot

Perfil

Desporto

Carrillo quis "prejudicar gravemente o Sporting"

O presidente do Sporting acusou hoje o futebolista peruano Carrillo, que assinou contrato com o Benfica depois de terem falhado as negociações para a renovação com os leões, de ter querido prejudicar financeiramente o clube leonino.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

"O mercado fechou e a surpresa chegou, apesar de prejuízo no mercado Carrillo vai para o Benfica a custo zero... A custo zero? Mas a custo zero ou sem pagar ao clube de origem? Para mim era-me igual, faz meses, por quem Carrillo assinava. Apenas fica, mais uma vez, claro para todos que o atleta e o seu agente propositadamente quiseram financeiramente prejudicar gravemente o Sporting, escreveu Bruno de Carvalho na sua conta no Facebook.

Algumas horas depois de o Sporting ter anunciado que foi informado pelo Benfica de que tinha chegado a acordo com Carrillo por cinco anos, válido a partir da próxima época e até 2021, o presidente do Sporting diz que jogador e agente quiseram lesar o clube de Alvalade "de forma pensada e planeada".

Sob comando de Jorge Jesus, o internacional peruano foi uma das peças mais influentes da equipa no arranque da época, mas, após o fracasso das negociações, foi suspenso e alvo de um processo disciplinar no clube, estando sem jogar desde setembro.

Referindo-se ao período de transferências que terminou na segunda-feira, Bruno de Carvalho questiona o negócio que levou o médio francês Imbula do FC Porto para o Stoke City, de Inglaterra, por 24 milhões de euros.

"Falar da venda de Imbula e colocá-la em mapas comparativos é brincar com as pessoas. Um jogador que veio como Ferrari e sai como um simples automóvel modesto a necessitar de revisão total ter sido valorizado é a anedota do ano. A memória do negócio Mangala ainda está presente", diz o dirigente do Sporting.

Bruno de Carvalho critica ainda as aquisições de Suk, Marega e José Sá, apontados por alguma comunicação social como alvos do Sporting. "Falam de um investimento em três atletas por 6,5 milhões (...). Em primeiro lugar alerto que faltam aí umas verbas aos negócios. Interessa o investimento feito ou não? Quanto a alvos e desvios, um bom gestor sabe separar um bom negócio de despesismo. Gastar dinheiro à toa não é negócio, é gestão danosa", sublinhou.

Lusa

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59