sicnot

Perfil

Desporto

Boavista e Federação anunciam acordo e saldam "dívidas e créditos" do processo "Apito Final"

O Boavista e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciaram hoje um acordo que termina com os processos judiciais que mantinham, relacionados com a descida de divisão do clube, em 2007/08, no âmbito do processo "Apito Final".

Lusa

"Com este acordo ficam liquidados todos os créditos e débitos existentes entre as duas entidades", revela o comunicado conjunto dos 'axadrezados' e da FPF, à qual o Boavista reclamava uma indemnização, além da reintegração na I Liga.

A nota acrescenta que, com este o entendimento, sobre o qual clube e FPF se obrigam "a manter confidencialidade", estão "sanados todos os conflitos jurídicos entre ambas as Instituições, relacionados com a descida de divisão da Boavista FC, SAD, e normalizada a sua relação mútua, que ambas as partes pretendem continue digna, respeitosa e profícua".

Num comunicado posterior, o Boavista revela que "a totalidade da compensação acordada será aplicada em exclusivo no pagamento à Autoridade Tributária de débitos fiscais da Boavista SAD, conforme garantia prestada no Acordo SIREVE [Sistema de Recuperação de Empresas por Via Extrajudicial] que está a ser cumprido, como também deliberado em tais órgãos".

"Como tal, além de um abatimento significativo e imediato do passivo fiscal da Boavista SAD, este pagamento refletir-se-á no valor das prestações vincendas do Plano SIREVE, tendo ainda reflexos positivos em futuros procedimentos de inscrição nas provas da Liga", prossegue a nota 'axadrezada'.

O documento da sociedade que gere o futebol do clube admite que "a alternativa a este acordo, que além da compensação económica tem um valor simbólico de suprema importância para todos os boavisteiros, pois significa o reconhecimento da injustiça praticada, seria o arrastar dos processos judiciais por um período previsível de cerca de 10 anos, segundo os pareceres jurídicos obtidos, e sem certezas quanto ao desfecho final".

O processo 'Apito Final' foi instaurado pela Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), na sequência do processo judicial por alegada corrupção no futebol conhecido por 'Apito Dourado'.

O Boavista foi, então, acusado de coação sobre a equipa de arbitragem de três jogos disputados na mesma época - com o Benfica, Belenenses e Académica -- acabando condenado à despromoção à Liga de Honra e João Loureiro, atual e então presidente dos 'axadrezados', suspenso por dois anos.

A 29 de fevereiro de 2012, após vários recursos e movimentações jurídicas, o Boavista foi notificado pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Lisboa, que considerou nula a reunião do Conselho de Justiça (CJ) da FPF que confirmou a sua despromoção à Liga de Honra.

Nessa sequência, o Boavista pediu a reintegração na I Liga, o que veio a acontecer na época 2013/14, após aprovação, a 06 de abril de 2013, do alargamento do campeonato principal, pela Assembleia Geral da LPFP.

Lusa

  • Sismo abala centro de Itália

    Mundo

    Um sismo abalou esta manhã o centro de Itália, incluindo a capital, Roma, e outras localidades atingidas por uma série de tremores o ano passado.

    Em desenvolvimento

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • Acordo de concertação social assinado por todos os parceiros

    Economia

    Está assinado o acordo da Concertação Social que estipula a descida da TSU para as empresas como contrapartida do aumento do salário mínimo. Ao contrário do que é habitual, o momento não foi assinalado na sede do Conselho Económico e Social (CES), mas as assinaturas foram divulgadas no Twitter.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".