sicnot

Perfil

Desporto

Gianni Infantino reitera apoio ao alargamento do Mundial de futebol

O novo presidente da FIFA, o ítalo-suíço Gianni Infantino, reiterou o apoio a um alargamento do mundial de futebol de 32 para 40 equipas, ideia constante no seu programa e divulgada hoje em vídeo.

Michael Probst

"Não é segredo, acredito num mundial com 40 equipas, com mais oito, mas não assim tantas, visto que 40 representam apenas 19% das 209 federações da FIFA", explicou o antigo secretário-geral da UEFA, eleito presidente da FIFA na sexta-feira.

Gianni Infantino sustentou que isto dá a possibilidade de qualificação a mais oito equipas, é o sonho a muitas mais de se apurarem, o que considera ser o "que importa".

O novo responsável máximo do futebol mundial abordou também a questão do apoio tecnológico aos árbitros e salientou que o mesmo terá que ser analisado, no sentido de não impedir paragens.

"A particularidade do futebol é a sua fluidez, é um desporto sem interrupção e, por isso, temos que ver qual será o impacto de uma ajuda tecnológica à arbitragem nessa fluidez", salientou.

No fim de semana, o International Board, órgão que regulamenta as regras do jogo, reúne-se em Cardiff e poderá tomar decisões no que diz respeito ao 'dossier' quanto ao uso da tecnologia na arbitragem.

Lusa

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46