sicnot

Perfil

Desporto

Djokovic, Bolt, Hamilton e Messi nomeados para o prémio Laureus

Novak Djokovic, Usain Bolt, Lionel Messi, Lewis Hamilton, Stephen Curry e Jordan Spieth foram nomeados hoje para o Laureus de Melhor Atleta Masculino de 2015, comunicou a organização do evento no sítio oficial.

Usain Bolt é um dos nomeados para o prémio Laureus

Usain Bolt é um dos nomeados para o prémio Laureus

© USA Today Sports / Reuters


Usain Bolt e Novak Djokovic são os únicos que podem repetir a vitória no troféu, destinado aos melhores do desporto. O velocista jamaicano conquistou o galardão por três vezes (2009, 2010 e 2013) e o tenista sérvio pode chegar ao segundo troféu consecutivo, o terceiro da carreira (2012 e 2015), graças aos títulos em Wimbledon, Austrália e Estados Unidos.

O piloto britânico Lewis Hamilton, o futebolista argentino Lionel Messi e o basquetebolista norte-americano Stephen Curry estão na corrida pelo primeiro prémio Laureus, tal como as respetivas equipas (Mercedes, FC Barcelona e Golden State Warriors), todas em concurso na categoria de Melhor Equipa do Ano.

O FC Barcelona pode, inclusivamente, reeditar o troféu de 2012, na categoria que conta também com a seleção masculina de râguebi neozelandesa, a seleção feminina de futebol norte-americana e a equipa de ténis inglesa que conquistou a última Taça Davis.

Na categoria feminina, tanto a tenista norte-americana Serena Williams como a atleta jamaicana Genzebe Dibaba podem repetir a vitória do Laureus. Williams ganhou em 2003 e 2010, enquanto Dibaba venceu em 2015.

Estão também nomeadas Carli Lloyd (futebolista norte-americana), Katie Ledecky (nadadora norte-americana), Anna Fenninger (esquiadora austríaca) e Shelly-Ann Fraser-Pryce (velocista jamaicana).

A 17.ª gala Laureus decorre a 16 de abril, em Berlim.

Lusa

  • Viver em Évora
    5:11
  • Projeto piloto no Porto com o objetivo de detetar Ambliopia em crianças
    1:16

    País

    São resultados que dizem respeito apenas ao Grande Porto, mas que podem dar uma ajuda para traçar o panorama nacional: 13% das crianças que participaram num rastreio à saúde visual tiveram de ser encaminhadas para consultadas da especialidade. O projeto piloto foi implementado em quatro concelhos do norte do país, mas pode ser alargado.