sicnot

Perfil

Desporto

Académica denuncia tentativa de desestabilização com recurso a mensagem anónima

A direção da Académica de Coimbra denunciou hoje uma tentativa de desestabilização na equipa da I Liga de futebol, na sequência de uma mensagem anónima por correio eletrónico que circulou a relatar uma dramática situação financeira no clube.

PAULO NOVAIS / Lusa

"Pelos vistos, quem teme não conseguir atingir os seus objetivos dentro das quatro linhas (apesar de dentro das quatro linhas nem tudo ser justo nem bem decidido), procura montar estratégias nas sombras com recurso a 'amigos', computadores e favores", lê-se num comunicado emitido ao final da tarde.

Numa mensagem de correio eletrónico que circulou na quinta-feira, era referido que "desde o início de 2016 que o plantel não recebe o seu ordenado, havendo alguns jogadores a serem despejados das suas casas (que seria da responsabilidade da Académica pagar as rendas - algumas delas, nunca foram pagas)" e que "algumas dessas casas já viram luz e água a serem cortadas".

A mensagem, atribuída ao plantel da Académica, referia ainda que "esta situação não é vivida por todos os jogadores do plantel, uma vez que há jogadores que são pagos por outros clubes (emprestados) e infelizmente não temos a solidariedade e o companheirismo esperado".

Fonte do clube disse à Lusa que o cenário relatado não corresponde à verdade.

"Após conhecimento do e-mail, com uma 'intensa' pesquisa, chegámos a uma conclusão nada abonatória para uma competição profissional que se pretende transparente, honesta e verdadeira", refere a direção. "Foi uma viagem a um tempo que pensávamos já não existir, mas pelos vistos ainda perdura em algumas mentalidades com responsabilidades", acrescenta.

A Académica recorda ainda uma situação de desestabilização similar ocorrida em abril de 2015 quando uma mensagem de correio eletrónico supostamente assinada pelo plantel do Moreirense foi enviado à comunicação social. "Qualquer semelhança será, pois, pura coincidência", ironiza a direção academista.

"A juntar a tudo isto - qual cereja no topo do bolo - e após um circo já de si mal montado, chega-nos a atração principal, um ator que só pensa e vê dinheiro, e decide insultar os jogadores e o plantel da Académica", sublinha o clube, sem especificar.

A Académica ocupa a 17.ª e penúltima posição da I Liga de futebol, com 19 pontos, menos dois que o Boavista, que ocupa o lugar cimeiro, já fora da zona de despromoção.

Lusa

  • Santana diz que Marcelo por vezes faz de conta que é primeiro-ministro
    1:12

    País

    Santana Lopes diz que a expectativa que Passos Coelho criou sobre o mau desempenho do Governo se está a virar-se contra ele. Numa entrevista ao jornal Expresso deste sábado, o ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa considera contudo que Passos Coelho ainda poderá ganhar as próximas eleições. Sobre Marcelo, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia diz que por vezes faz de conta que é o primeiro-ministro.

  • Coala do Zoo de Duisburg viaja para Lisboa 

    País

    A SIC acompanhou, em exclusivo, a transferência de uma coala do Zoo de Duisburg, na Alemanha, para o Jardim Zoológico de Lisboa. O animal foi transportado pela TAP e batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Uma reportagem para ver mais logo no Jornal da Noite da SIC.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.