sicnot

Perfil

Desporto

Académica denuncia tentativa de desestabilização com recurso a mensagem anónima

A direção da Académica de Coimbra denunciou hoje uma tentativa de desestabilização na equipa da I Liga de futebol, na sequência de uma mensagem anónima por correio eletrónico que circulou a relatar uma dramática situação financeira no clube.

PAULO NOVAIS / Lusa

"Pelos vistos, quem teme não conseguir atingir os seus objetivos dentro das quatro linhas (apesar de dentro das quatro linhas nem tudo ser justo nem bem decidido), procura montar estratégias nas sombras com recurso a 'amigos', computadores e favores", lê-se num comunicado emitido ao final da tarde.

Numa mensagem de correio eletrónico que circulou na quinta-feira, era referido que "desde o início de 2016 que o plantel não recebe o seu ordenado, havendo alguns jogadores a serem despejados das suas casas (que seria da responsabilidade da Académica pagar as rendas - algumas delas, nunca foram pagas)" e que "algumas dessas casas já viram luz e água a serem cortadas".

A mensagem, atribuída ao plantel da Académica, referia ainda que "esta situação não é vivida por todos os jogadores do plantel, uma vez que há jogadores que são pagos por outros clubes (emprestados) e infelizmente não temos a solidariedade e o companheirismo esperado".

Fonte do clube disse à Lusa que o cenário relatado não corresponde à verdade.

"Após conhecimento do e-mail, com uma 'intensa' pesquisa, chegámos a uma conclusão nada abonatória para uma competição profissional que se pretende transparente, honesta e verdadeira", refere a direção. "Foi uma viagem a um tempo que pensávamos já não existir, mas pelos vistos ainda perdura em algumas mentalidades com responsabilidades", acrescenta.

A Académica recorda ainda uma situação de desestabilização similar ocorrida em abril de 2015 quando uma mensagem de correio eletrónico supostamente assinada pelo plantel do Moreirense foi enviado à comunicação social. "Qualquer semelhança será, pois, pura coincidência", ironiza a direção academista.

"A juntar a tudo isto - qual cereja no topo do bolo - e após um circo já de si mal montado, chega-nos a atração principal, um ator que só pensa e vê dinheiro, e decide insultar os jogadores e o plantel da Académica", sublinha o clube, sem especificar.

A Académica ocupa a 17.ª e penúltima posição da I Liga de futebol, com 19 pontos, menos dois que o Boavista, que ocupa o lugar cimeiro, já fora da zona de despromoção.

Lusa

  • Atentados na Catalunha estão relacionados, 14 mortos

    Ataque em Barcelona

    Uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Espanha, depois do atentado de ontem que fez 13 mortos em Barcelona. As operações de busca centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "Nas Ramblas, é como se nada tivesse acontecido"
    1:35

    Ataque em Barcelona

    Um atentado terrorista em Barcelona matou 13 pessoas e feriu cerca de 100. O ataque aconteceu na zona das Ramblas, quando uma carrinha avançou sobre quem circulava nessa grande via no centro da capital da Catalunha. O repórter Emanuel Nunes está em Barcelona e deu conta do regresso à normalidade nas Ramblas, logo às primeiras horas da manhã.

  • Barcelona abalada pelo terrorismo
    1:03
  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.