sicnot

Perfil

Desporto

Beto rejeitou propostas para sair do Sevilha em janeiro

O internacional português Beto, guarda-redes do Sevilha, revelou hoje que teve propostas para abandonar o clube espanhol na reabertura do "mercado" de transferências, mas optou por ficar, apesar de não estar a ser opção do técnico Unai Emery.

(Arquivo)

(Arquivo)

Ivan Sekretarev / AP

O guardião de 33 anos não joga desde a terceira jornada do campeonato espanhol, em setembro do ano passado, primeiro devido a um grave lesão no joelho direito e, desde janeiro, por decisão do treinador dos andaluzes.

"Estou a treinar nos meus limites, desde janeiro, estou bem fisicamente, estou apto e estou à disposição. A partir daqui é com o treinador. Sempre respeitei as decisões dos treinadores e não sou pago para as comentar. Não vou começar agora a fazê-lo. O que posso e devo dizer aos adeptos do Sevilha é que estou cá e estou com muito orgulho", afirmou Beto.

Em declarações à sua assessoria de imprensa, o guarda-redes português desvendou que teve propostas para sair do Sevilha em janeiro, mas preferiu manter-se em Espanha e "continuar a lutar pela titularidade".

"Há sempre interesse de outros clubes, ainda para mais sabendo da minha situação. Estranho, para mim, seria não haver clubes interessados, já que sou internacional português, tenho três taças europeias conquistadas e estou num grande clube da melhor liga do mundo. Mas preferi ficar, mais uma vez, já que em agosto recusei também uma oferta que mudaria financeiramente a minha vida", disse o guardião.

Formado nas escolas do Sporting, Beto vestiu 11 vezes a camisola da seleção nacional e representou clubes como o FC Porto, Sporting de Braga, Leixões e os romenos do Cluj.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.