sicnot

Perfil

Desporto

Defesa diz que Vale e Azevedo fica em liberdade condicional a partir de 7 de junho

Defesa diz que Vale e Azevedo fica em liberdade condicional a partir de 7 de junho

João Vale e Azevedo voltou a sair em precária. O antigo presidente do Benfica, a cumprir uma pena de 11 anos e meio de prisão, saiu do Estabelecimento Prisional da Carregueira por volta das cinco da tarde. É a segunda saída precária depois de ter sido autorizado em janeiro pelo Tribunal de Execução de Penas a regressar a casa durante 3 dias.

Vale e Azevedo foi extraditado de Inglaterra para Portugal há quase 4 anos e cumpre uma pena de 11 anos e meio em cúmulo jurídico pelas condenações nos processos "Ovchinikov", "Euroárea", "Dantas da Cunha" e "Ribafria".

A advogada do ex-presidente do Benfica diz que Vale e Azevedo vai ficar em liberdade condicional a partir de 7 de junho.

  • Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta pelo olhar de uma portuguesa
    3:20

    Mundo

    A guerra do Congo, que opõe milícias rebeldes ao regime de Kabila, já dura há 20 anos e fez seis milhões de mortos, quatro milhões de deslocados internos e um número crescente de refugiados. Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta tem levado milhares de civis a passar a fronteira para Angola. A médica portuguesa Ana Paula Cruz testemunhou o drama silencioso dos congoleses nos campos de refugiados da Lunda Norte.

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05