sicnot

Perfil

Desporto

Jonas chamado à seleção brasileira

O avançado Jonas, do Benfica, foi chamado à seleção brasileira de futebol, anunciou hoje a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no seu sítio oficial.

O avançado brasileiro obteve 22,46 por cento dos votos.

O avançado brasileiro obteve 22,46 por cento dos votos.

Lusa

Líder da corrida à Bota de Ouro, para melhor marcador dos campeonatos europeus, com 28 golos na I Liga portuguesa, Jonas foi chamado à seleção canarinha para substituir Roberto Firmino, do Liverpool, nos jogos com o Uruguai (25 de março) e Paraguai (29), de apuramento para o Mundial de 2018.

O avançado do Benfica, que tem oito internacionalizações, não jogava na seleção do Brasil desde 11 de setembro de 2012, numa goleada sobre a China, por 8-0.

Lusa

  • DIRETO: Célula terrorista preparava grande atentado na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das vítimas mortais do atentado em Barcelona era de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. A polícia procura quatro jovens e há outras quatro detenções confirmadas. Os autores dos ataques na Catalunha, que mataram 14 pessoas e feriram 140, pertenciam ao mesmo grupo. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35

    Ataque em Barcelona

    Em Cambrils, também na Catalunha, foram mortos cinco alegados terroristas que atropelaram várias pessoas, uma morreu e seis ficaram feridas, quando escapavam a uma perseguição policial, esta madrugada. As autoridades investigam uma eventual relação entre os dois atentados. Nota: chamamos à atenção para a violência das imagens, que podem chocar os espetadores mais sensíveis.

  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55