sicnot

Perfil

Desporto

Maradona distinguido com a mais alta condecoração da Nicarágua

O ex-futebolista argentino Diego Maradona foi agraciado pelo Presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, com a mais alta condecoração do país, qualificando-o como "um gladiador da paz e da justiça".

© Marcos Brindicci / Reuters

A informação é adiantada na página internet do governo da Nicarágua, onde são publicadas fotografias de Maradona, de visita ao país sul-americano, a receber a Ordem de Augusto Cesar Sandino numa cerimónia privada.

"Obrigado Daniel [Ortega]. Vou tomar bem conta dela, tal como a que recebi em 1986 [no Campeonato do Mundo]", afirmou Maradona.

Diego Maradona, de 55 anos, eleito 'Melhor jogador do Século XX' numa votação promovida pela FIFA, foi campeão mundial pela Argentina no México, em 1986, tendo sido eleito o melhor jogador da competição.

Lusa

  • Marcelo já teve alta após "queda abrupta de tensão"
    2:53
  • Jorge Jesus emocionado à partida para o Al Hilal
    1:26

    Desporto

    O treinador Jorge Jesus está de partida para a Arábia Saudita, onde vai orientar o Al Hilar. Este sábado, no Aeroporto de Lisboa, emocionou-se quando questionado sobre o que mais lhe custa deixar: "a família e os amigos". Mas também se mostrou certo de que em breve voltará a Portugal.

  • México bate Coreia do Sul e está quase apurado

    Mundial 2018 / República da Coreia

    O México derrotou este sábado a Coreia do Sul por 2-1, na 2.ª jornada do grupo F, e ficou perto de garantir a passagem aos oitavos-de-final.

  • Bélgica goleia Tunísia e fica muito perto dos oitavos

    Mundial 2018 / Bélgica

    A Bélgica derrotou este sábado a Tunísia por 5-2, na 2.ª jornada do grupo G, e ficou muito perto de garantir o apuramento para os oitavos-de-final do campeonato do mundo. Veja aqui os golos e os principais lances do encontro.

  • Moutinho continua sem treinar, Raphael Guerreiro recuperou
    1:35
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28
  • A opinião de Francisco Louçã
    14:51

    Opinião

    No habitual espaço de comentário semanal na Edição da Noite, Francisco Louçã analisou o Serviço Nacional de Saúde, o imposto sobre os combustíveis, a guerra entre professores e Governo e a lei das rendas.