sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa pode defrontar Frederico Silva no Estoril Open

João Sousa pode ter um duelo português na sua estreia no Estoril Open em ténis, caso Frederico Silva vença o espanhol Nicolas Almagro no encontro da primeira ronda, ditado hoje pelo sorteio realizado no Clube de Ténis do Estoril.

João Sousa

João Sousa

reuters

"Para mim, foi o que eu estava à espera. Calhou-me um jogador muito complicado. Os jogadores que aqui estão têm um ótimo nível. Sabia que, fosse como fosse o sorteio, teria um jogo complicado na primeira ronda", assumiu Frederico Silva, um dos três tenistas premiados com um convite da organização.

O 253.º jogador mundial considera Nicolas Almagro um jogador diferente do típico espanhol. "Joga muito rápido, enquanto os outros espanhóis jogam mais na consistência. Serve muito bem, tem uma boa esquerda", analisou Kiko.

Em caso de triunfo frente ao 66.º tenista da hierarquia, Silva vai defrontar o número um nacional, isento da primeira eliminatória, na segunda ronda do único torneio ATP disputado em Portugal.

"Eu acho que posso ganhar na primeira ronda e só quero pensar nisso. Se conseguir ganhar, seria a primeira vez que passava uma ronda num torneio ATP, o que seria espetacular para mim", assumiu, confessando que ficou aliviado quando percebeu que não iria defrontar nenhum português.

O sorteio não foi meigo com os outros portugueses que já têm vaga garantida no quadro principal: Gastão Elias vai jogar com Paul-Henri Mathieu e, caso vença, terá pela frente na segunda ronda outro francês, o primeiro cabeça de série Gilles Simon, enquanto Pedro Sousa vai defrontar o argentino Leonardo Mayer, sétimo pré-designado.

Elias, número dois nacional e 117.º do ranking mundial, terá que tentar contrariar o favoritismo do veterano francês, 60.º da hierarquia, para avançar para marcar presença na estreia de Simon no Estoril Open de 2016.

Já Pedro Sousa, que recebeu o último wild-card para o quadro principal de singulares, tem pela frente o difícil argentino, que ocupa a 45.ª posição do ranking.

Com Gilles Simon (18.º ATP), Nick Kyrgios (20.º), Benoit Paire (22.º) e João Sousa (34.º), os quatros primeiros cabeças de série, isentos na primeira ronda, um dos confrontos mais aguardados será aquele que vai opor os espanhóis Fernando Verdasco, antigo top 10 mundial e convidado da organização, e Pablo Carreno-Busta, oitavo cabeça de série e 49.º tenista mundial.

O quadro principal do Estoril Open disputa-se entre segunda-feira e domingo, no Clube de Ténis do Estoril, em Cascais, com a fase de qualificação já a decorrer.

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.