sicnot

Perfil

Desporto

Pepe diz que Joe Hart impediu Real Madrid de marcar em Manchester

O internacional português Pepe afirmou esta terça-feira que era objetivo do Real Madrid "marcar frente ao City" em Manchester, na primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, o que isso não aconteceu graças ao guarda-redes Joe Hart.

"Sabemos o quão complicado será o jogo e as dificuldades que vamos enfrentar aqui, por isso encaramo-lo com muita seriedade. Nesta fase da Liga dos Campeões o favoritismo não ganha jogos", disse Pepe durante a conferência de imprensa do estádio da Juventus, palco do jogo de terça-feira.

"Sabemos o quão complicado será o jogo e as dificuldades que vamos enfrentar aqui, por isso encaramo-lo com muita seriedade. Nesta fase da Liga dos Campeões o favoritismo não ganha jogos", disse Pepe durante a conferência de imprensa do estádio da Juventus, palco do jogo de terça-feira.

© Reuters Staff / Reuters

"Tive ocasião de fazer o golo, mas o guardião foi muito rápido, veio para cima e fez uma excelente defesa", disse o central luso-brasileiro, que dispôs de uma das melhores oportunidades dos merengues já na fase final do encontro, anulada pelo guardião inglês.

Segundo Pepe, o Real Madrid "trabalhou bem como equipa, mais comedido no primeiro tempo, a ver o que acontecia, mas muito superior na segunda".

"Sabíamos que não podíamos cometer erros e optámos pelo contra-ataque no primeiro tempo", disse Pepe. "Mudámos o cariz de jogo após o intervalo, tivemos ocasiões de golo, mas não foi possível concretizar", acrescentou.

O futebolista destacou o papel de Lucas Vázquez e Jesé Rodríguez, encarregados de substituir Cristiano Ronaldo (viu o jogo da bancada) e Karim Benzema, rendido após os primeiros 45 minutos: "Tenho de os felicitar, porque não é fácil substituí-los, sobretudo o Cristiano".

"Esta equipa demonstrou caráter e agora, em casa, junto dos nossos adeptos, vamos ganhar e passar à final", concluiu o defesa central.

O Real Madrid--Manchester City, da segunda mão, disputa-se a 4 de maio, no Estádio Santiago Bernabéu, em Madrid.

Lusa