sicnot

Perfil

Desporto

Presidente da FIFA quer promover jogo particular entre as duas Coreias

O presidente da FIFA disse hoje que quer promover um particular de futebol entre as seleções das coreias, de forma a promover a aproximação dos dois países e atenuar a tensão entre os governos de Seul e Pyongyang.

Michael Probst

"Devemos juntar todos em torno de um jogo de futebol. Estou pronto a ajudar em tudo o que for possível", disse Gianni Infantino, em visita a Seul.

A tensão militar entre os dois países da península coreana agravou-se com um teste nuclear, em janeiro, e o lançamento de um míssil balístico, um mês depois.

Em 2005, as duas coreias disputaram o último jogo particular de futebol, em Seul. Em outubro de 1990, também realizaram dois encontros 'amigáveis', um em Seul e outro em Pyongyang.

"Por vezes, os sonhos tornam-se realidade", disse o presidente da FIFA.

Infantinno falou ainda do alargamento do número de seleções num mundial de 32 para 40 seleções, já na edição de 2026.

"É importante aumentar o número de seleções no Mundial, porque devemos ser mais inclusivos. Mais oito seleções será perfeitamente justificável", afirmou o dirigente, admitindo que a Ásia poderá merecer mais seis vagas.

Lusa

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46