sicnot

Perfil

Desporto

Frederico Silva e britânico Kyle Edmund eliminados nos pares do Estoril Open

O português Frederico Silva e o britânico Kyle Edmund foram hoje eliminados nos quartos de final do torneio de pares do Estoril Open em ténis, ao serem eliminados pelo filipino Treat Huey e pelo bielorrusso Max Mirnyi.

(Arquivo)

(Arquivo)

Perante os segundos cabeças de série, a dupla luso-britânica, que, em juniores, venceu dois torneios do 'Grand Slam', perdeu por 6-4, 6-4, em uma hora e seis minutos.

"Foi um jogo bom. No geral foi um jogo positivo para nós, conseguimos estar os dois 'sets' equilibrados com dois jogadores que são especialistas em pares e que são dos melhores do mundo em pares. (...) Talvez também tenha faltado um pouco de sorte para virarmos o jogo a nosso favor", disse Frederico Silva.

Apesar da derrota, Frederico Silva mostrou-se "satisfeito pela prestação" que tiveram nos pares, dizendo que saíram deste jogo com a confiança que podem "ganhar a qualquer par".

Na próxima semana, Silva e Edmund vão participar no torneio 'challenger' de Roma e há a hipótese de jogarem novamente juntos, embora ainda não tenham conversado sobre isso.

Frederico Silva disse ainda esperar que Gastão Elias e João Sousa, únicos portugueses em prova nos pares, possam derrotar os polacos Lukasz Kubot e Marcin Matkowski, primeiros cabeça de série, "cheguem à final e vençam o torneio".

Na próxima ronda, Mirnyi e Huey vão defrontar o vencedor do encontro entre os norte-americanos Scott Lipsky e Eric Butorac, quartos pré-designados, e os espanhóis Pablo Carreno Busta e Inigo Cervantes.

Em 2015, Treat Huey e Scott Lipsky venceram o título de pares do Estoril Open.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.