sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa eliminado na segunda ronda do Estoril Open

O tenista português João Sousa, quarto cabeça de série, foi hoje eliminado na segunda ronda do Estoril Open, ao perder com o espanhol Nicolas Almagro, deixando o quadro de singulares sem lusos.

Arquivo Lusa

Depois de ter ficado isento da primeira eliminatória, João Sousa, que foi assistido no terceiro set depois de ter caído e aparentemente torcido o pé, perdeu com o espanhol, 71.º da hierarquia mundial, por 4-6, 6-1, 6-2, em uma hora e 43 minutos.

O número 34 mundial vai ainda hoje regressar aos courts de terra batida do Clube de Ténis do Estoril para, ao lado de Gastão Elias, disputar os quartos de final dos pares, frente aos polacos Lukasz Kubot e Marcin Matkowski, primeiros cabeças de série.

Nicolas Almagro, que já tinha afastado Frederico Silva, vai defrontar nos quartos de final o vencedor do encontro entre o argentino Leonardo Mayer, sétimo pré-designado e carrasco de Pedro Sousa, e o italiano Paolo Lorenzi.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15