sicnot

Perfil

Desporto

Ex-benfiquista Daniel Wass diz ter chorado com lesão de Krohn-Dehli

O internacional dinamarquês Daniel Wass, futebolista que passou pelo Benfica, revelou hoje que chorou ao ver na quinta-feira a grave lesão sofrida pelo seu compatriota Michael Krohn-Dehli.

Laurent Cipriani

"Ontem (quinta-feira) chorei ao ver na televisão. É um amigo meu e vê-lo a sofrer assim é muito duro", referiu o médio direito do Celta de Vigo, em conferência de imprensa de antevisão da Liga espanhola, acrescentando que telefonou a Krohn-Dehli.

Krohn-Dehli, de 32 anos, jogador do Sevilha, fraturou a rótula direita no jogo de quinta-feira frente aos ucranianos do Shatktar Donetsk (2-2), na primeira mão das meias-finais da Liga Europa de futebol.

Em comunicado, o clube espanhol, anunciou que o jogador seria hoje operado, depois de ter seguido logo de manhã para uma clínica em Sevilha, após a equipa andaluza ter chegado ao aeroporto de San Pablo às 06:00 (horas de Lisboa).

O médio cumpre a sua primeira época no Sevilha, clube a que, curiosamente, chegou depois de não ter aceitado continuar no Celta de Vigo, que, por sua vez, contratou Daniel Wass para o seu lugar.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.