sicnot

Perfil

Desporto

Rivaldo desaconselha estrangeiros a ir aos Jogos Olímpicos

O antigo internacional de futebol e campeão do Mundo brasileiro Rivaldo desaconselhou hoje os estrangeiros a visitar o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio2016, considerando que se o fizerem correm "risco de vida".

© Reuters Photographer / Reuter

"Está cada vez pior. Aconselho a todos os que pretendem visitar o Brasil para ver os Jogos Olímpicos a ficarem nos seus países. Aqui arriscam a vida", alertou o antigo Bola de Ouro (1999) no seu Instagram, postando uma foto de uma jovem estudante de 17 anos assassinada com um tiro durante um arrastão no Rio de Janeiro

Rivaldo, campeão do Mundo pelo Brasil em 2002 e agora com 44 anos, falou ainda dos "hospitais públicos que estão ao abando e de toda a confusão na política brasileira".

"Só Deus para mudar a situação do nosso Brasil", completou Rivaldo, que vive atualmente com a família nos Estados Unidos, onde abriu algumas escolas de futebol para crianças.

O Rio de Janeiro vai albergar de 05 a 21 de agosto os primeiros Jogos Olímpicos na América do Sul, tendo as autoridades revelado a mobilização de 80.000 elementos de forças de segurança para combater a violência, endémica na cidade.

O Brasil está igualmente mergulhado em recessão económica e numa crise profunda, com a presidente Dilma Rousseff a enfrentar um processo de destituição.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.