sicnot

Perfil

Desporto

Diretor-desportivo do Newcastle pede desculpa aos adeptos pela descida de divisão

O diretor-desportivo do Newcastle, Lee Charnley, pediu na quarta-feira desculpa aos adeptos pela despromoção do clube na Liga Inglesa de futebol, salientando que todos estão "devastados" e lamentam o sucedido.

Mike Ashley (lado direito da foto) com o diretor desportivo do Newcastle, Lee Charnley (lado esquerdo da foto).

Mike Ashley (lado direito da foto) com o diretor desportivo do Newcastle, Lee Charnley (lado esquerdo da foto).

Scott Heppell

O triunfo de quarta-feira do Sunderland, em casa com o Everton (3-0), empurrou matematicamente o Newcastle e o Norwich para a segunda divisão inglesa, o 'Championship', juntando-se ao Aston Villa, despromovido há algumas jornadas.

"Hoje [quarta-feira] à noite estamos devastados com a descida da Liga Inglesa, tal como sabemos que estarão todas as pessoas ligadas a este clube", salientou Lee Charnley na página oficial do clube na internet.

O diretor agradeceu também o apoio que os adeptos deram até ao final à equipa e ao técnico espanhol Rafa Benítez, que entrou a meio de março para o lugar de Steve McLaren, na tentativa de tirar a equipa da zona de despromoção.

"Nada mais vos pode ser pedido e lamento verdadeiramente que não vos tenhamos dado o final que mereciam", sublinhou ainda o diretor-desportivo.

A despromoção dos 'magpies' coloca em dúvida a continuidade de Benítez, que tinha iniciado a época no Real Madrid, clube do qual saiu por maus resultados em janeiro, vinculando-se em março ao Newcastle.

Entretanto, nas reações à despedida, o antigo internacional inglês e importante jogador do Newcastle Alan Shearer já veio dizer que duvida da continuidade de Rafa Benítez no clube e que isso o surpreenderia muito.

"Um tipo com estatuto e a reputação como a dele a treinar no 'Championship'? Verdadeiramente não acredito. Gostaria de estar errado e que continuasse", disse Shearer à estação de rádio BBC live.

Lusa

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.