sicnot

Perfil

Desporto

Senegalesa Fatma Samoura nomeada secretária-geral da FIFA

A senegalesa Fatma Samoura, diplomata das Nações Unidas, foi hoje nomeada secretária-geral da FIFA e vai tornar-se na primeira mulher a desempenhar as funções de número dois do organismo que rege o futebol mundial.

Schalk van Zuydam / AP

A escolha de Samoura, que nas duas últimas décadas tem trabalhado em vários países do continente africano para as Nações Unidas, foi anunciada pelo presidente Gianni Infantino no 66.º congresso da FIFA, que decorre na Cidade do México.

"Fatma é uma mulher com experiência internacional e tem a visão de alguém que trabalhou nos maiores desafios dos nossos tempos. Provou que tem a habilidade para construir e liderar equipas e melhorar o seu funcionamento. É uma pessoa que entende que a transparência é o 'coração' de um empresa organizada e bem gerida", disse o dirigente italo-suíço.

De acordo com os estatutos da FIFA, a nomeação de Fatma Samoura terá que passar pelo comité de revisão do organismo, sendo esperado que a dirigente senegalesa assuma funções no mês de junho.

"É um dia fantástico para mim. É uma honra ter sido nomeada para um papel tão importante na FIFA. Irei utilizar a minha experiência e o meu conhecimento na importante reforma que está a ser implementada na FIFA", afirmou Fatma Samoura, de 51 anos.

O anterior secretário-geral, o francês Jerome Valcke, foi suspenso por 12 anos de todas as atividades relacionadas com o futebol, no âmbito do escândalo de corrupção que abalou a instituição, tendo sido substituído interinamente pelo alemão Markus Kattner.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.