sicnot

Perfil

Desporto

Jogos do título de futebol podem gerar 28 milhões de euros

Os dois jogos que vão decidir hoje o campeão nacional de futebol podem ter um impacto de quase 28 milhões de euros na economia, segundo estimativas da escola superior de marketing IPAM.

Baseado no Modelo de Previsão Económica criado pelo UK Sport, um organismo governamental britânico dedicado ao desporto, o IPAM avaliou várias rubricas que compõem as receitas diretas e indiretas geradas pelos dois jogos de hoje, que vão atribuir decidir o vencedor do campeonato nacional: SL Benfica -- CD Nacional e SC Braga -- Sporting CP.

O jogo que opõe o Benfica ao Nacional, e que se joga no Estádio da Luz a partir das 17:00, pode gerar uma receita direta de 3,167 milhões de euros em itens como bilheteira, direitos de transmissão televisiva, publicidade e ações promocionais no estádio, contratação de segurança, assistentes de estádio e restauração no recinto.

Para o mesmo tipo de receita, o estudo do Instituto de Marketing estima que o SC Braga -- Sporting CP, jogado no Estádio Municipal de Braga, gere 1,305 milhões de euros.

Para o jogo em Lisboa esperam-se 65 mil adeptos nas bancadas e para o de Braga 30 mil, correspondente à lotação dos recintos. Pela televisão, as previsões apontam que haja entre 3,5 a quatro milhões de espetadores.

Já em receitas indiretas, o IPAM prevê que os dois jogos gerem um total de 23,45 milhões de euros, em publicidade, assinatura de canais televisivos tutelados pelos clubes envolvidos, venda de jornais, apostas online, 'merchandising' ligado aos emblemas, deslocações de adeptos e restauração.

No total, os dois jogos podem ter um impacto económico de 27,9 milhões de euros.

O modelo definido pelos Gabinetes de Estudos de Marketing para Desporto do IPAM, que parte do modelo britânico, mas acrescenta outras variáveis, aponta para que o grosso das receitas (80%) seja gerado durante as quase duas horas de jogo (intervalo incluído).

No entanto, há 7% de proveitos gerados à conta da antecipação dos encontros, e 13% já depois do apito final do árbitro, com a publicidade, o marketing e os media, sobretudo, a explorarem o resultado e aspetos das relações de amizade entre os adeptos como a rivalidade clubística.

Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida