sicnot

Perfil

Desporto

Rio de Janeiro vive guerras entre criminosos a 81 dias do Rio2016

O Rio de Janeiro convive, a 81 dias dos Jogos Olímpicos, com 15 guerras entre fações de tráfico e milícias, gerando medo em 21 bairros da cidade, segundo a edição de hoje do jornal Extra.

© Nacho Doce / Reuters

Com base em registos de ocorrência, investigações da Polícia Civil e relatos de polícias que trabalham naquelas áreas, o jornal avança que, nos últimos dois meses, a cada quatro dias, em média, houve uma nova guerra entre criminosos.

Durante este período, pelo menos 21 pessoas foram mortas e oito ficaram feridas nesses ataques.

De acordo com o jornal, 12 dessas guerras ocorrem a menos de oito quilómetros de instalações olímpicas.

Na semana passada, por exemplo, elementos de várias favelas dominadas pela maior fação do tráfico do Rio de Janeiro juntaram-se para invadir quatro comunidades ocupadas por uma fação rival, que estão dentro de um raio de oito quilómetros dos locais onde serão disputadas as provas de hipismo, ciclismo e canoagem nos Jogos Olímpicos.

A Secretaria de Segurança respondeu ao Extra que "o planeamento operacional de segurança para os Jogos Olímpicos Rio2016, baseado em análises de riscos e ameaças, está em fase de finalização".

"Cenários dinâmicos estão a ser avaliados pelas equipas de inteligência e todas as estratégias operacionais necessárias para garantir um ambiente pacífico e ordeiro para a realização do evento estão a ser consideradas", adiantou.

Os Jogos Olímpicos de 2016, que se realizam pela primeira vez na América do Sul, decorrem de 5 a 21 de agosto.

Lusa

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01