sicnot

Perfil

Desporto

Kris Meeke separado da vitória do Rali de Portugal por duas especiais

O britânico Kris Meeke (Citroen DS3) continua a liderar o Rali de Portugal, depois de cumpridas hoje as duas primeiras especiais do último dia, e está a 33 quilómetros da vitória na quinta prova do campeonato do mundo.

JOSE COELHO/ EPA

Depois da primeira passagem nos troços de Vieira do Minho e Fafe e após a conclusão de 17 provas especiais de classificação (PEC), o norte-irlandês comanda com 35,5 segundos de avanço sobre Andreas Mikkelsen (Volkswagen Polo R), que foi o mais rápido nestas classificativas e desalojou do segundo lugar o colega francês Sébastien Ogier. O tricampeão do mundo é terceiro, a 43,6.

Com participação reduzida neste campeonato, uma vez que a Citroen abdicou deste Mundial para preparar o novo carro para 2017, Meeke necessita apenas de continuar a gerir a vantagem na segunda passagem (PEC 18 e 19) para celebrar em Portugal a sua segunda vitória no WRC, depois da que obteve em 2015 na Argentina.

"A primeira especial estava um bocado enlameada e era fácil ser surpreendido, mas na segunda a aderência foi mais consistente. Faltam duas e tenho uma vantagem de 35 segundos, estou contente. A 'power stage' não me interessa, a vitória é o que eu quero", disse o britânico, que fez o terceiro tempo nos dois troços, cujo piso, sobretudo o primeiro, se apresentou escorregadio devido à chuva que caiu durante a noite.

Independentemente da posição em que terminar, Ogier vai continuar a liderar o campeonato do mundo, mas deverá ver adiada a sua quinta vitória em Portugal, continuando aquém do recorde de Markku Alen. Importunado por um furo, o francês foi segundo na PEC 16 e voltou a ser mais lento do que Mikkelsen na seguinte, perdendo cerca de 11 segundos em 33 quilómetros.

"Não posso correr o risco de ter outro furo, por isso não posso andar tão à vontade. Mas com certeza que vou continuar a tentar", afirmou o gaulês, que nunca esteve três ralis seguidos sem ganhar desde que chegou à Volkswagen em 2013. Este ano, venceu em Monte Carlo e na Suécia e depois foi segundo no México e na Argentina.

Andreas Mikkelsen, segundo no ano passado em Portugal, atrás do finlandês Jari-Matti Latvala, parte para as duas últimas especiais com 8,1 segundos de avanço.

Lusa

  • Marcar cedo e resistir (ou como Portugal venceu Marrocos)

    Mundial 2018 / Portugal

    A seleção nacional alcançou hoje a primeira vitória no Mundial 2018, frente a Marrocos, em Moscovo. Cristiano Ronaldo (outra vez) marcou logo aos quatro minutos. Depois, Portugal pouco mais fez senão aguentar as investidas dos marroquinos, que ficam desde já afastados dos oitavos de final.

  • Fernando Santos dá um puxão de orelhas à equipa
    1:57
  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • Ronaldo, o motivador
    3:23
  • Os "memes" do desempenho de Cristiano Ronaldo frente a Marrocos
    1:25
  • Cristiano Ronaldo: o melhor do jogo, o melhor do Mundial, o melhor do mundo

    Mundial 2018 / Portugal

    Apesar da prestação de Rui Patrício na defesa da baliza lusa, Cristiano Ronaldo foi eleito o homem do jogo, pela segunda vez consecutiva, depois de marcar o golo que deu a vitória a Portugal frente a Marrocos. O capitão português ofereceu à equipa os três pontos essenciais para a eventual passagem aos oitavos de final. Mas Ronaldo não fica por aqui. Contas feitas, CR7 é o melhor marcador do Mundial (4 golos em 2 jogos) e já marcou 85 golos por Portugal, feito nunca antes alcançado nem por Eusébio nem por Pauleta. No auge dos 33 anos, há quem diga que Ronaldo "é como o vinho do Porto". Será que ainda vai chegar à marca dos 100? Parece que, para o CR7, nada é impossível.

  • Parecia que Rui Patrício tinha cola nas luvas
    5:40
  • Os momentos descontraídos dos jogadores que estão no Mundial
    1:54
  • Selecionador de Marrocos queixa-se da arbitragem
    1:41
  • Georgina Rodriguez assistiu ao jogo de Portugal e acenou a Ronaldo
    1:05
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49