sicnot

Perfil

Desporto

Benítez fica três anos no Newcastle apesar da descida de divisão

O treinador espanhol Rafael Benítez prosseguirá ao comando do Newcastle por mais três temporadas, anunciou hoje, em comunicado, o clube que desceu à segunda divisão inglesa de futebol.

© Reuters Staff / Reuters

Benítez, de 56 anos de idade, chegou a St. James' Park no passado mês de março, para substituir o inglês Steve McClaren, mas já não conseguiu salvar o Newcastle da descida ao 'championship', o campeonato secundário da Inglaterra.

Segundo a nota disponível na página oficial do emblema londrino, Rafa Benítez terá "responsabilidades por todos os assuntos relacionados com o futebol".

O técnico espanhol declarou, por seu lado, estar "bastante feliz" com a possibilidade de "fazer parte do futuro que se antevê para o Newcastle".

"O amor que os adeptos sentem pelo clube foi decisivo para a minha decisão, assim como a minha relação com Lee Charnley", presidente do Newcastle, concluiu Benítez.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.