sicnot

Perfil

Desporto

Jornada de hoje de Roland Garros anulada devido à chuva

A jornada de hoje do torneio francês de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, foi hoje anulada devido à chuva intensa que cai sobre Paris, anunciou a organização. Éa primeira vez em 16 anos que uma jornada é cancelada na totalidade.

© Gonzalo Fuentes / Reuters

Ainda de acordo com a organização gaulesa, os encontros previstos para hoje, sobretudo os quatro dos oitavos de final que faltavam, foram adiados para amanhã, caso melhorem as condições meteorológicas, mas tudo indica que o cenário será idêntico.

O programa de hoje contemplava as quatro partidas dos oitavos de final - pendentes de domingo - tanto no quadro masculino como no feminino.

Jornada cancelada na totalidade pela primeira vez em 16 anos

A decisão de cancelar toda a jornada de segunda-feira surge precisamente 16 anos depois de a organização ter sido forçada a adiar todos os jogos previstos para 30 de maio de 2000, também devido às más condições meteorológicas.

O cancelamento da nona jornada do Grand Slam parisiense vai obrigar a Federação Francesa de ténis a reembolsar os portadores dos 30.000 bilhetes vendidos para hoje, dia em que deviam ter sido disputados oito encontros dos oitavos de final, assim como dois encontros que não tinham sido concluídos no domingo.

Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida