sicnot

Perfil

Desporto

Golo com o braço de Ruidíaz elimina Brasil da Copa América

Um golo com o braço do suplente Raúl Ruidíaz, aos 75 minutos, afastou domingo o Brasil da Copa América do Centenário em futebol e colocou o Peru, vencedor por 1-0, nos quartos de final.

Charles Krupa

Necessitado apenas de empatar para seguir em frente, o onze de Carlos Dunga, que deixou Jonas no banco, foi derrotado por um golo irregular, uma mão não detetada pelo árbitro uruguaio Andres Cunha e seus assistentes.

Em Foxborough, os jogadores brasileiros protestaram muito, nomeadamente o guarda-redes Alisson, mas, despois de quase quatro minutos de hesitações e trocas de palavras entre árbitro e assistentes, o golo foi mesmo validado.

O Brasil pode queixar-se pela forma como foi eliminado, mas o árbitro também lhe perdoou uma grande penalidade e foram muitos os seus erros próprios, sobretudo o zero na finalização, apesar de várias oportunidades criadas.

"Tivemos oportunidades, mas a bola não quis entrar, é futebol. Não marcámos e pagámos por isso. O golo do Peru? A gente viu que a bola bateu na mão, mas não vale a pena falar disso. Os quatro árbitros falaram entre eles e disseram que nenhum viu mão", lamentou Mirada, o capitão brasileiro.

O Brasil teve, de facto várias ocasiões, nomeadamente na primeira parte, mas o guarda-redes Gallese deteve os remates de Filipe Luis, Gabriel e, pelo meio, Willian atirou por cima, em excelente posição.

Quase em cima do intervalo, aos 44 minutos, o Peru, que pouco fez ofensivamente na primeira metade, deveria ter beneficiado de um penálti, por falta de Renato Augusto sobre Édison Flores. O árbitro mandou jogar.

Para a segunda parte, o Peru, obrigado a vencer, trouxe uma postura mais ofensiva e depois de uma primeira ameaça, num livre de Cueva, chegou ao golo aos 75 minutos. Guerrero combinou na direita com Andy Polo, que centrou para o remate do suplente Raúl Ruidíaz, com o braço direito.

Depois de vários minutos de discussões entre os árbitros, o golo foi validade e, até final, o Brasil pressionou, mas teve apenas uma ocasião, desperdiçada, aos 90+3 minutos, pelo ex-leão Elias, que falhou o remate na cara de Gallese.

O Peru aguentou-se e está nos quartos - nos quais vai defrontar a Colômbia -, juntando-se ao Equador, que, no primeiro jogo do dia, garantira um lugar nos quartos ao golear o Haiti por 4-0.

No MetLife Stadium, em New Jersey, os equatorianos precisavam de vencer por um mínimo de dois tentos de diferença e ganharam por quatro, num embate em que se destacou Enner Valencia, com um golo e duas assistências.

O avançado dos ingleses do West Ham inaugurou o marcador, aos 11 minutos, isolado por Christian Noboa, e, depois, em vez de voltar a marcar, ofereceu golos de baliza aberta a Jaime Ayovi, aos 20, e Jose Antonio Valencia, aos 78.

Aos 57 minutos, Noboa parou no peito um cruzamento da esquerda de Jefferson Montero e marcou de pé direito o terceiro tento do Equador, que tinha empatado os dois primeiros jogos (0-0 com o Brasil e 2-2 com o Peru).

O conjunto equatoriano vai defrontar os anfitriões Estados Unidos nos quartos de final, enquanto o Haiti, que se estreou na Copa América, despede-se com três derrotas em outros tantos jogos, um golo e 12 sofridos.


Lusa

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.