sicnot

Perfil

Desporto

Cervi quer atingir no Benfica o nível de Gaitán ou Di Maria

O futebolista argentino Franco Cervi, um dos reforços do Benfica, afirmou hoje que pretende atingir o nível de jogadores como Di Maria ou Gaitán, referindo que quer ganhar títulos no clube.

Ricardo Mazalan

"Fui muito bem recebido no clube e por todos os colegas de equipa e as expetativas são altas. Espero adaptar-me o mais rapidamente possível. Esta equipa tem um grande objetivo, que é ganhar títulos", disse o jogador.

Cervi, de 22 anos, que alinhava no Rosario Central, referiu que pretende atingir o nível de outros jogadores argentinos que passaram pelo clube, casos de Di Maria ou Gaitán, explicando que quer se adaptar à nova realidade.

"São grandes jogadores e espero chegar ao nível deles, mas primeiro quero adaptar-me o mais depressa possível. Passaram aqui grandes jogadores argentinos. Não sinto essa pressão de ser o substituto de Gaitán", afirmou antes da sessão de treino, que decorreu no Centro de Estágio do Seixal.

O futebolista argentino deixou também elogios aos novos companheiros do Benfica, referindo que vai haver muita competição por um lugar na equipa.

"Gosto de jogar do meio-campo para a frente, de subir. Agora tudo depende se vou ou não jogar. Estou surpreendido com todos, há sempre competição, mas são bons companheiros e temos de dar o nosso melhor. Admiro todos os jogadores, ainda só fiz um treino e apercebi-me de que são grandes jogadores", concluiu.

No segundo dia de trabalho da nova época, a equipa do Benfica começou o dia com testes físicos e testes médicos, tendo depois decorrido no período da tarde um treino no Centro de Estágio do Seixal, que foi aberto à comunicação social nos 15 minutos iniciais.

O técnico Rui Vitória voltou a contar com os mesmos 22 jogadores que tinham estado nos trabalhos na véspera, com o guarda-redes Júlio César a ficar no ginásio devido a problemas físicos.

Estiveram no relvado Paulo Lopes, Ederson, André Almeida, Nélson Semedo, Luisão, Jardel, Lisandro, Kalaica, Lystsov, Grimaldo, Marçal, Dawidowicz, Gilson Costa, André Horta, João Teixeira, Pizzi, Salvio, Cervi, Gonçalo Guedes, Rui Fonte, Saponjic e Luka Jovic.

Devidamente autorizados para se apresentarem mais tarde estão Talisca, Fejsa, Mitroglou, Carcela, Samaris, Lindelof, Jonas, Raúl Jiménez e Eliseu.

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".