sicnot

Perfil

Desporto

Plano de segurança para os Jogos Olímpicos prevê 250 polícias de 55 países

O Ministério da Justiça e Cidadania anunciou esta quarta-feira que durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016 a polícia brasileira contará com reforço de 250 polícias de 55 países, que ajudarão a evitar distúrbios e atos de terrorismo.

© Nacho Doce / Reuters

Os agentes estrangeiros trabalharão em dois centros de comando, um no Rio de Janeiro e outro em Brasília.

"A equipa reunida em Brasília atuará 24 horas por dia, na análise de informações de todos os estrangeiros que venham ao Brasil durante os Jogos Olímpicos. As forças de segurança pública terão a capacidade de pesquisar informações com todos os países, ampliando significativamente o espetro de informações disponíveis", destacou o Ministério da Justiça num comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo as informações divulgadas pelo governo brasileiro, esta será a maior operação de cooperação policial internacional da história do país.

"Com a integração das forças de segurança pública, com apoio das Forças Armadas, nós entendemos que, a exemplo do que fizemos em eventos anteriores, podemos garantir que teremos um ambiente de absoluta tranquilidade", frisou Andrei Rodrigues, secretário extraordinário de segurança para grandes eventos do Ministério da Justiça.

Já estão confirmados agentes no evento vindos de Portugal, Angola, Argélia, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Hungria, Iémen, Índia, Itália, Japão, Malásia, México, Nigéria, Noruega, Nova Zelândia, Oman, Qatar, Reino Unido, Rússia, Suíça, Turquemenistão e Ucrânia.

Hoje, o governo brasileiro também anunciou que pedirá um reforço do policiamento nos aeroportos diretamente implicados com os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, após os atentados nos aeroportos de Istambul e Bruxelas.

"Isso acende uma luz amarela para o governo e para as pessoas que vão frequentar os Jogos Olímpicos. Então, vamos pedir que haja maior fiscalização nas áreas públicas dos aeroportos junto ao Ministério da Justiça e, também, de inteligência em cooperação com as agências do mundo todo", disse o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

O país também iniciou recentemente uma campanha de sensibilização para alertar a população das cidades que receberão competições olímpicas quanto a possíveis ameaças terroristas.

Os Jogos Olímpicos Rio2016 realizam-se de 5 a 21 de agosto e os Jogos Paralímpicos de 7 a 18 de setembro.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa. A Direção-Geral de Saúde vai divulgar ainda esta terça-feira as normas de orientação clínica para que os médicos possam lidar da melhor maneira com este surto.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Incêndio num estádio em Xangai destrói parte da bancada

    Mundo

    O Estádio Hongkou da equipa chinesa Shanghai Shenhua foi atingido esta terça-feira por um incêndio que acabou por danificar parte da bancada e algumas salas no interior da infraestrutura. Para o local, foi enviada uma equipa de bombeiros que conseguiu controlar as chamas.