sicnot

Perfil

Desporto

Plano de segurança para os Jogos Olímpicos prevê 250 polícias de 55 países

O Ministério da Justiça e Cidadania anunciou esta quarta-feira que durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016 a polícia brasileira contará com reforço de 250 polícias de 55 países, que ajudarão a evitar distúrbios e atos de terrorismo.

© Nacho Doce / Reuters

Os agentes estrangeiros trabalharão em dois centros de comando, um no Rio de Janeiro e outro em Brasília.

"A equipa reunida em Brasília atuará 24 horas por dia, na análise de informações de todos os estrangeiros que venham ao Brasil durante os Jogos Olímpicos. As forças de segurança pública terão a capacidade de pesquisar informações com todos os países, ampliando significativamente o espetro de informações disponíveis", destacou o Ministério da Justiça num comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo as informações divulgadas pelo governo brasileiro, esta será a maior operação de cooperação policial internacional da história do país.

"Com a integração das forças de segurança pública, com apoio das Forças Armadas, nós entendemos que, a exemplo do que fizemos em eventos anteriores, podemos garantir que teremos um ambiente de absoluta tranquilidade", frisou Andrei Rodrigues, secretário extraordinário de segurança para grandes eventos do Ministério da Justiça.

Já estão confirmados agentes no evento vindos de Portugal, Angola, Argélia, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Hungria, Iémen, Índia, Itália, Japão, Malásia, México, Nigéria, Noruega, Nova Zelândia, Oman, Qatar, Reino Unido, Rússia, Suíça, Turquemenistão e Ucrânia.

Hoje, o governo brasileiro também anunciou que pedirá um reforço do policiamento nos aeroportos diretamente implicados com os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, após os atentados nos aeroportos de Istambul e Bruxelas.

"Isso acende uma luz amarela para o governo e para as pessoas que vão frequentar os Jogos Olímpicos. Então, vamos pedir que haja maior fiscalização nas áreas públicas dos aeroportos junto ao Ministério da Justiça e, também, de inteligência em cooperação com as agências do mundo todo", disse o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

O país também iniciou recentemente uma campanha de sensibilização para alertar a população das cidades que receberão competições olímpicas quanto a possíveis ameaças terroristas.

Os Jogos Olímpicos Rio2016 realizam-se de 5 a 21 de agosto e os Jogos Paralímpicos de 7 a 18 de setembro.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O perfil dos novos ministros
    3:22

    País

    Pedro Siza Vieira e Eduardo Cabrita são os dois novos ministros que tomam posse no próximo sábado. Ambos têm uma particularidade: são amigos de longa data do primeiro-ministro António Costa.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.