sicnot

Perfil

Desporto

Plano de segurança para os Jogos Olímpicos prevê 250 polícias de 55 países

O Ministério da Justiça e Cidadania anunciou esta quarta-feira que durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio2016 a polícia brasileira contará com reforço de 250 polícias de 55 países, que ajudarão a evitar distúrbios e atos de terrorismo.

© Nacho Doce / Reuters

Os agentes estrangeiros trabalharão em dois centros de comando, um no Rio de Janeiro e outro em Brasília.

"A equipa reunida em Brasília atuará 24 horas por dia, na análise de informações de todos os estrangeiros que venham ao Brasil durante os Jogos Olímpicos. As forças de segurança pública terão a capacidade de pesquisar informações com todos os países, ampliando significativamente o espetro de informações disponíveis", destacou o Ministério da Justiça num comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo as informações divulgadas pelo governo brasileiro, esta será a maior operação de cooperação policial internacional da história do país.

"Com a integração das forças de segurança pública, com apoio das Forças Armadas, nós entendemos que, a exemplo do que fizemos em eventos anteriores, podemos garantir que teremos um ambiente de absoluta tranquilidade", frisou Andrei Rodrigues, secretário extraordinário de segurança para grandes eventos do Ministério da Justiça.

Já estão confirmados agentes no evento vindos de Portugal, Angola, Argélia, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Hungria, Iémen, Índia, Itália, Japão, Malásia, México, Nigéria, Noruega, Nova Zelândia, Oman, Qatar, Reino Unido, Rússia, Suíça, Turquemenistão e Ucrânia.

Hoje, o governo brasileiro também anunciou que pedirá um reforço do policiamento nos aeroportos diretamente implicados com os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, após os atentados nos aeroportos de Istambul e Bruxelas.

"Isso acende uma luz amarela para o governo e para as pessoas que vão frequentar os Jogos Olímpicos. Então, vamos pedir que haja maior fiscalização nas áreas públicas dos aeroportos junto ao Ministério da Justiça e, também, de inteligência em cooperação com as agências do mundo todo", disse o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

O país também iniciou recentemente uma campanha de sensibilização para alertar a população das cidades que receberão competições olímpicas quanto a possíveis ameaças terroristas.

Os Jogos Olímpicos Rio2016 realizam-se de 5 a 21 de agosto e os Jogos Paralímpicos de 7 a 18 de setembro.

Lusa

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC