sicnot

Perfil

Desporto

Empresa de Braga cria plataforma para encontrar novo Messi e Ronaldo

A plataforma Talent Spy, criada por uma empresa de Braga, servirá para ajudar os clubes de futebol a encontrar novos talentos que possam andar perdidos pelo mundo.

© Albert Gea / Reuters

A F3M, uma empresa tecnológica sediada em Braga, constituída por ex-alunos da Universidade do Minho, criou uma plataforma para ajudar os clubes de futebol a encontrar os futuros Messi e Ronaldo, que poderão estar, segundo a empresa, em qualquer parte do mundo.

Em comunicado, a Universidade do Minho acrescenta que a plataforma Talent Spy contém informações de 100 mil jogadores e 6 mil equipas, ligados a 250 competições de 50 países como o Qatar, a Argentina, os Estados Unidos, a China, o Brasil e a África do Sul.

O comunicado sublinha que se trata do "melhor software de gestão" do mundo para descobrir futuros craques de futebol.

O Talent Spy nasceu em 2013, numa altura em que a F3M decidiu apostar em áreas facilmente exportáveis como a saúde, o turismo e o desporto.

"O projeto surgiu, numa primeira fase, para colmatar as necessidades de clubes e agências sem estruturas de observação, auxiliando-os na procura de novos Cristianos Ronaldos ou Messis", afirmou à Lusa Pedro Vital, um dos mentores da plataforma.

Com esta nova tecnologia, os scouts conseguem saber "quase tudo" sobre um jogador a residir em qualquer ponto do planeta. Têm acesso a informações como o perfil, o historial clínico, a condição psicossociológica, a situação contratual até a performance num determinado jogo ou treino.

"Este é o primeiro software que junta dados estatísticos e informação qualitativa produzida em exclusivo por especialistas de várias áreas espalhados pelos vários continentes", sublinha o comunicado da Universidade do Minho.

Entre os principais clientes da plataforma, estão os clubes que lançaram os dois melhores jogadores do mundo da atualidade, o Sporting (Cristiano Ronaldo) e o Newell's Old Boys (Leonel Messi), bem como a maior rede televisiva africana, a SuperSport, que integra 240 canais temáticos.

A longo prazo, o projeto quer alargar-se a outras modalidades, conquistando novos mercados, bem como apostar num "Facebook do futebol", uma espécie de "market place", a partir do qual será possível comunicar diretamente com os agentes.

Em Portugal, apenas os três grandes e o Sporting de Braga dispõem de equipas internas de scouting.

Com Lusa

  • Ronaldo agradece apoio e promete dar o melhor na meia-final
    0:36

    Euro 2016

    O capitão da seleção nacional, Cristiano Ronaldo, agradeceu hoje aos adeptos presentes nas imediações do Centro Nacional de Râguebi francês, em Marcoussis, prometendo empenho na meia-final do Euro2016, frente ao País de Gales. "Viemos agradecer o vosso apoio até agora. Ainda não ganhámos nada, mas vamos dar o nosso melhor na meia-final. Ficamos muito orgulhosos do vosso apoio. Obrigado", afirmou Cristiano Ronaldo, à porta do quartel-general da seleção lusa.

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • Homem e cão resgatados das águas na Andaluzia
    0:32