sicnot

Perfil

Desporto

Hamilton vence GP da Grã-Bretanha e 'ameaça' Rosberg

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) dominou por completo e venceu hoje o Grande Prémio da Grã-Bretanha em Fórmula 1, reduzindo para apenas quatro pontos a sua desvantagem para o alemão Nico Rosberg no mundial.

© Reuters Staff / Reuters

Partindo da 'pole position', Hamilton, tricampeão do mundo (2008, 2014 e 2015), beneficiou do facto de ter arrancado atrás do 'safety car', que foi para a pista devido a uma forte tempestade, para manter a posição cimeira, que segurou tranquilamente até final da prova.

Hamilton geriu a sua corrida, somando a 47.ª vitória em grandes prémios, a quarta na presente temporada e também em Silverstone, numa corrida quase sem falhas do britânico, que pôde assim festejar mais um triunfo em casa, perante mais de 100.000 espetadores.

Já Rosberg sentiu mais dificuldades e corre ainda o risco de ser penalizado devido a comunicações rádio com a sua equipa, no final da corrida, quando sentiu problemas com a caixa de velocidades.

O piloto germânico teve ainda de batalhar para conquistar o segundo posto, já que, à entrada para a fase final da corrida, o holandês Max Verstappen (Red Bull), numa ultrapassagem arrojada, subiu ao segundo posto, mas, volvidas algumas voltas, Rosberg reassumiu a posição, não mais a largando até final.

No mundial, Rosberg conservou o comando, mas tem visto Hamilton a reduzir a diferença prova a prova, detendo agora apenas quatro pontos de vantagem para o britânico.

Com a Mercedes a dominar o mundial, a Red Bull assume-se cada vez mais como a segunda equipa, tendo Verstappen fechado o pódio, logo à frente do seu companheiro de equipa, o australiano Daniel Ricciardo.

A Ferrari continua longe, tendo obtido hoje o quinto posto com o finlandês Kimi Raikkonen, enquanto o alemão Sebastian Vettel não passou do nono lugar.

A próxima prova do mundial, o Grande Prémio da Hungria, disputa-se a 24 de julho.

Lusa

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional.