sicnot

Perfil

Desporto

Alemanha pede exclusão da Rússia em 20 modalidades

© Sergio Moraes / Reuters

O presidente do Comité Olímpico Alemão (DOSB) pediu a exculsão dos atletas russos dos Jogos Olímpicos Rio 2016 nas 20 modalidades mencionadas no relatório McLaren, que demonstrou a existência de um sistema de doping apoiado pelo governo desde 2011.

"Eu excluiria as 20 modalidades, aquelas em que foi possível demonstrar uma dopagem sistemática", disse o presidente do DOSB, numa entrevista publicada hoje pelo jornal Bild.

O relatório McLaren, tornado público na segunda-feira demonstrou a existência de um sistema de dopagem sistemático organizado pelo Estado russo, com o apoio ativo dos serviços secretos, de 2011 a 2015, em 30 desportos, dos quais 20 são disciplinas inscritas nos Jogos Olímpicos de Verão.

De acordo com o presidente do DOSB, é mais complicado justificar a exclusão de modalidades que não tenham sido mencionadas no relatório pedido pela Agência Mundial Antidopagem (AMA).

O relatório, da autoria do professor de direito Richard McLaren, Vitali Mutko e o seu adjunto, Iouri Nagornykh, o Estado russo foi responsável por um esquema de doping organizado no desporto russo, desde 2011 e que abrange 30 modalidades.

O relatório, pedido pela Agência Mundial Antidopagem (AMA), diz que o Governo russo dirigiu um programa de dopagem com apoio estatal, com participação ativa do ministro do Desporto e dos serviços secretos.

McLaren refere que o programa "à prova de falhas" foi colocado em prática pelos responsáveis russos, inclusivamente durante os Jogos Olímpicos de Inverno Sochi2014.

O COI adiou uma decisão sobre a presença da Rússia no Rio2016, mas na terça-feira vetou a presença do ministro do Desporto da Rússia, Vitali Mutko, nos Jogos Olímpicos deste ano.

De acordo com o documento, Vitaly Mutko teve "participação ativa" nesse sistema, que teve a assistência dos serviços secretos nos laboratórios antidopagem de Moscovo e Sochi.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.