sicnot

Perfil

Desporto

Curry não esquece derrota na final da NBA

Stephen Curry admitiu hoje que ainda não conseguiu esquecer a derrota dos Golden State Warriors frente aos Cleveland Cavaliers, na final da Liga norte-americana de basquetebol (NBA).

© Mario Anzuoni / Reuters

"Ainda não consegui digerir, vai ser uma coisa que vou lembrar para sempre", afirmou o jogador mais valioso das últimas duas temporadas da NBA, à margem de um torneio de golfe, ressalvando que o desaire lhe incute "motivação para trabalhar mais e disputar novamente uma final".

Curry reconheceu não ter jogado ao seu melhor nível na parte final da temporada, assumindo parte da culpa na derrota.

"A derrota no sétimo jogo foi difícil de engolir, mas também acho que nos pode tornar mais fortes", referiu

Os Warriors detinham o título da NBA e eram os grandes favoritos na sua revalidação, ao chegarem à final com o melhor registo da história da fase regular, com 73 vitórias e nove derrotas, mas acabaram derrotados na final, por 4-3, pelos Cavaliers, de LeBron James, depois de terem estado a vencer por 3-1.

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.