sicnot

Perfil

Desporto

Bilhetes do Portugal-Gibraltar ajudam IPO

Os bilhetes para o jogo particular de futebol entre Portugal e Gibraltar, a disputar a 1 de setembro, no Estádio do Bessa, estão à venda a partir deste sábado e parte da receita reverterá para o IPO do Porto.

"Parte da receita será doada ao Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto", refere hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na sua página oficial na internet, adiantando que o preço dos ingressos oscilará entre os 15 e 25 euros.

A compra de bilhetes possibilitará também aos adeptos que tirem uma fotografia junto do troféu Henri Delaunay, símbolo da conquista do Europeu de futebol, que Portugal venceu pela primeira vez na sua história, ao derrotar a França na final.

"A taça entregue aos campeões da Europa vai estar no Estádio do Bessa, local da partida com Gibraltar, durante a semana do jogo, que se disputa numa quinta-feira. Os horários de exposição ao público serão divulgados oportunamente", diz ainda a FPF.

O jogo frente a Gibraltar será o primeiro após a conquista do Euro2016 e está agendado para 01 de setembro no Estádio do Bessa Século XXI, às 19:45.

O primeiro jogo da fase de qualificação para o Campeonato do Mundo 2018, frente à Suíça, terá lugar a 06 de setembro, em Basileia.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC