sicnot

Perfil

Desporto

Gustavo Veloso vence etapa-rainha e Rui Vinhas mantém amarela na Volta a Portugal

O espanhol Gustavo Veloso (W52-FC Porto) venceu esta quarta-feira a etapa-rainha da Volta a Portugal em bicicleta, a sexta, que ligou Belmonte à Guarda, enquanto o português Rui Vinhas, seu colega de equipa, conservou a liderança.

O galego, vencedor das duas edições anteriores da Volta a Portugal, completou os 173,7 quilómetros da tirada em 4:55.49 horas, cortando a meta, coincidente com contagem de montanha de terceira categoria, com cinco segundos de avanço sobre Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista) e seis em relação ao espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto).

Na etapa que passou duas vezes pela Torre, ponto mais alto de Portugal continental, na Serra da estrela, Rui Vinhas chegou em quinto, a 10 segundos de Veloso, mas manteve a camisola amarela, com 2.25 minutos de vantagem sobre o espanhol, enquanto Daniel Silva subiu a terceiro, a 2.53, e relegou Joni Brandão (Efapel) para quarto.

Lusa

  • Segurança da Academia de Alcochete avisado 10 minutos antes do ataque
    1:57
  • "Não acho que seja prudente" o regresso dos atletas à Academia do Sporting
    5:49

    Crise no Sporting

    As agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete, foram o tema de uma entrevista a Ana Bispo Ramires, psicologa do desporto. Questionada sobre se os jogadores deveriam regressar ou não à academia, Ana Bispo Ramires diz que não devem fazê-lo e explica que é importante que haja medidas de atuação, o mais rápido possível, para que os atletas e restante equipa técnica do clube possam reprocessar, do ponto de vista cognitivo, as ameaças que sofreram. 

  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC