sicnot

Perfil

Desporto

Rui Vinhas defende a liderança na etapa mais longa da volta a Portugal

NUNO VEIGA

O português Rui Vinhas (W52-FC Porto) defende hoje a liderança da 78.ª Volta a Portugal em bicicleta na oitava e mais longa etapa da prova, entre a Nazaré e Arruda dos Vinhos, numa distância de 208,5 quilómetros.

O corredor dos dragões vai defender na antepenúltima etapa, pelas estradas do oeste, os 2.25 minutos de vantagem sobre o espanhol e seu companheiro de equipa Gustavo Veloso, vencedor das últimas duas edições da prova e segundo classificado, e 2.53 sobre o seu compatriota Daniel Silva (Rádio Popular-Boavista), que completa o pódio provisório.

As cidades de partida e chegada vão estrear-se no percurso da Volta a Portugal, com a ligação mais longa dos últimos cinco anos, que inclui algumas dificuldades para o pelotão, como é o caso da Serra de Montejunto (132,4 quilómetros), onde está instalada uma contagem de montanha de segunda categoria.

Depois, a caravana, que vai partir do Sítio da Nazaré, às 12:10, vai enfrentar uma subida de quarta, em Alenquer (160,8) e outra de terceira, em São Tiago dos Velhos (185,6), antes da chegada a Arruda dos Vinhos, cerca das 17:15, depois de uma primeira passagem pela meta, na Avenida Eng. Adriano Brito da Conceição.

Além do provável 'sprint' em Arruda dos Vinhos, vão estar ainda em disputa metas volantes no Bombarral (42), em Torres Vedras (90,9) e Sobral de Monte Agraço (199,5).

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • Estarão os portugueses a consumir vitamina D em excesso? 
    6:44
  • Investigadores criam nanovacina contra diferentes cancros

    Mundo

    Investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, desenvolveram uma nanovacina (vacina administrada através de partículas microscópicas) contra diferentes cancros, como o da pele, do cólon e do reto, numa experiência com ratos, revela um estudo publicado esta segunda-feira.