sicnot

Perfil

Desporto

Laurent Depoitre não pode defrontar a Roma e FC Porto vai substituí-lo na UEFA

O FC Porto revelou que vai substituir o avançado Laurent Depoitre na lista de futebolistas enviada à UEFA para o "play-off" de acesso à Liga dos Campeões de futebol, uma vez que o belga não poderá defrontar a Roma.

"Face a diferentes interpretações regulamentares, especialmente no que diz respeito à interação entre Liga dos Campeões e Liga Europa, o FC Porto pediu esclarecimentos sobre a elegibilidade do atleta para o 'play-off' da Liga dos Campeões", explicam os 'azuis e brancos', em curto comunicado.

O FC Porto esclarece que "por mera cautela" entendeu incluir o ex-avançado dos belgas do Gent na lista provisória enviada à UEFA dentro do prazo, que terminou terça-feira, porém a resposta da UEFA não está de acordo com o seu entendimento.

"Tendo-se chegado à conclusão da impossibilidade da sua utilização, o jogador será substituído dentro do prazo previsto", assume o FC Porto, que relembra a duração do contrato, de quatro anos.

Um futebolista não pode jogar por dois clubes nas competições europeias da mesma época, excetuando as pré-eliminatórias, em que um atleta pode competir até ao 'play-off' por um clube e disputar a fase de grupos por outro.

O reforço portista já representou esta época o Gent numa pré-eliminatória da Liga Europa frente aos romenos do Viitorul Constanta, pelo que agora só poderá representar os portuenses numa fase de grupos.

Face a este impedimento, André Silva surge, para já, como o único ponta-de-lança disponível para atacar um dos principais objetivos da época, a presença na fase de grupos da 'liga milionária', uma vez que o Aboubakar nem sequer foi inscrito, já que estará de saída, não tendo entrado nos planos do treinador Nuno Espírito Santo.

Os 'dragões', terceiros classificados no último campeonato, começam por receber os italianos, a 16 ou 17 de agosto, com a segunda mão marcada para 23 e 24 de agosto.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18