sicnot

Perfil

Desporto

Olympique de Marselha desmente já ter comprador

O Olympique de Marselha desmentiu na segunda-feira que o clube francês de futebol tenha sido vendido ao empresário luxemburguês Gérard López, bem como o regresso do treinador argentino Marcelo Bielsa.

Em comunicado, Margarita Louis-Dreyfus, acionista maioritária do clube, desmentiu "categoricamente" que o processo de venda esteja já concluído, garantindo que, quando for fechado negócio, "serão os empregados e a câmara de Marselha os primeiros a ser informados".

"Neste momento, qualquer especulação é fantasiosa", escreveu Louis-Dreyfus.

Logo após o desmentido, o diário L'Equipe insistiu que o clube francês está em negociações "muito avançadas" com dois interessados, um deles Gerard Lopez, um magnata luxemburguês, de origem espanhola, que já terá treinador para escolhido, Bielsa, que orientou os marselheses na época 2014/2015.

Gérard López, que é proprietário do CS Fola esch, campeão luxemburguês de futebol em 2013 e 2015, já tinha tentado adquirir, sem sucesso, outro clube francês, o Lens.

Lusa

  • A estreia de Centeno como líder do Eurogrupo
    1:56
  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    A Justiça espanhola pediu à Dinamarca para ativar a ordem de detenção europeia contra Carles Puigdemont, que ignorou as ameaças de detenção e decidiu deslocar-se a Copenhaga para participar numa conferência. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

    Luís Marques Mendes

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".