sicnot

Perfil

Desporto

Greg Clarke confirmado como novo presidente da Federação Inglesa

Greg Clarke foi esta quarta-feira confirmado como o novo presidente da Federação Inglesa de Futebol (FA), sucedendo a Greg Dyke, que deixou o cargo em julho, anunciou o organismo no seu site oficial.

Clarke, de 59 anos, já tinha sido nomeado para o cargo a 22 de julho, mas só hoje é que viu confirmada a decisão, depois de uma reunião do conselho geral da FA.

"É uma honra para mim fazer parte da FA num momento crucial da sua história. A FA tem a capacidade de ter um efeito muito positivo no futebol deste país, amador e profissional, e é isso que espero alcançar", disse o dirigente.

Antigo presidente da Football League (campeonatos profissionais excluindo a 'Premier League') entre 2010 e 2016, Clarke inicia oficialmente as suas novas funções a 02 de setembro.

Clarke sucede a Greg Dyke, que, com alguma surpresa, deixou o cargo em julho, poucos dias depois da eliminação da Inglaterra no Euro2016 e da demissão do agora antigo selecionador Roy Hogdson.

David Gill, que estava a ocupar interinamente o lugar, regressa ao posto de vice-presidente.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50