sicnot

Perfil

Desporto

Gudjohnsen vai jogar na Liga indiana aos 37 anos

© Reuters Staff / Reuters

O veterano islandês Eidur Gudjohnsen, de 37 anos, antigo avançado do Chelsea e do FC Barcelona, assinou esta quarta-feira contrato com a Liga Indiana de Futebol, na qual vai jogar pela equipa FC Pune City.

"Havia outros clubes interessados em contratar-me, mas quando soube do interesse do FC Pune City e tomei conhecimento do projeto do clube, soube de imediato que era isto que queria", disse Gudjohnsen, que representou a Islândia no Euro2016, vencido pela seleção portuguesa.

O jogador, que tem 88 internacionalizações pela Islândia, em representação da qual marcou 26 golos, sagrou-se por duas vezes campeão inglês, ao serviço do Chelsea, então treinado pelo português José Mourinho, e conquistou uma Liga dos Campeões, pelo FC Barcelona.

A Liga indiana, na qual se encontram os jogadores portugueses Hélder Postiga, Simão Sabrosa ou Miguel Garcia, conta também com antigos jogadores de topo do futebol mundial, como Diego Forlán, Lúcio, Anelka e John Arne Riise, e decorrerá de outubro a dezembro, com oito clubes.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.