sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto formaliza empréstimo de Óliver Torres

Óliver Torres está de regresso ao FC Porto, novamente emprestado do Atlético de Madrid, por uma época e meia, sendo que os 'dragões' ficam com a opção de compra ao fim desse período.

Aos 21 anos, o médio espanhol está de regresso, depois de ter cumprido uma época por empréstimo (2014/15) ao serviço do FC Porto.

Nessa altura, Óliver, então com 19 anos, assumiu-se como uma das principais figuras da equipa 'azul e branca' e também um dos favoritos dos adeptos portistas. Terminou a temporada com 40 jogos disputados e sete golos marcados.

Depois do regresso ao Atlético de Madrid, na temporada passada, Óliver volta agora ao FC Porto para voltar a representar o emblema 'azul e branco'.

De acordo com o comunicado enviado pelos dragões à CMVM, Óliver chega ao Dragão por empréstimo de época e meia, válido até 31 de dezembro de 2017.

O FC Porto informa ainda que o contrato contempla a opção de compra definitiva dos direitos desportivos do jogador de 21 anos.

O valor da cláusula não foi especificado.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".