sicnot

Perfil

Desporto

Nápoles principal rival do Benfica na Champions

O Nápoles aparece como o principal rival do Benfica na Liga dos Campeões de futebol, num grupo B em que Dínamo Kiev e Besiktas também podem complicar a vida aos tricampeões portugueses, que têm o estatuto favorito.

O clube de Luz, que alcançou os quartos de final na última temporada, beneficiou do estatuto de cabeça de série para fugir a alguns dos "tubarões" do futebol europeu, mas mesmo assim vai ter pela frente o vice-campeão italiano e os campeões de Ucrânia e Turquia, que podem surpreender.

Apenas por uma vez o Nápoles apareceu no caminho do Benfica, na primeira eliminatória da extinta Taça UEFA, em 2008/09, com os encarnados a ultrapassarem os italianos, com um triunfo por 2-0 no Estádio da Luz, após um desaire por 3-2 fora.

Oito anos depois, os napolitanos voltam a ser rivais do Benfica na Europa, mas desta vez com o estatuto de vice-campeão italiano e de uma das melhores equipas na Serie A.

Comandado por Maurizio Sarri, o Nápoles perdeu o contributo do seu melhor marcador, o argentino Higuaín, que rumou à Juventus, mas foi "buscar" o avançado polaco Milik e manteve figuras como o eslovaco Marek Hamsik e o belga Dries Mertens.

Com o português Antunes no seu plantel, um ano depois de eliminar o FC Porto, o Dínamo Kiev volta a encontrar um adversário português, com quem se cruzou apenas uma vez, na Taça dos Campeões Europeus, em 1991/92. Na altura, o Benfica perdeu na Ucrânia (1-0) a primeira mão, mas 'vingou-se' na Luz, com um goelada (5-0).

Além do lateral esquerdo luso, o bicampeão da Ucrânia conta ainda com Andriy Yarmolenko, uma das maiores figuras da atualidade do futebol daquele país e o avançado paraguaio Derlis González, que tem tempos pertenceu aos quadros do Benfica (2013).

Pela primeira vez, os encarnados vão encontrar o Besiktas, que conta com o português Ricardo Quaresma e também Anderson Talisca, que recentemente trocou o emblema luso pelo turco.

O Besiktas regressa à Champions depois de se ter sagrado campeão turco, algo que já não sucedia desde 2008/09. A formação de Istambul, que é liderada por Senol Gunes, perdeu esta temporada o avançado alemão Mario Gomez, mas foi buscar o médio Adriano ao FC Barcelona.

A fase de grupos da Liga dos Campeões, com a participação de Benfica, Sporting e FC Porto, arranca a 13 de setembro e termina a 07 de dezembro.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18