sicnot

Perfil

Desporto

Ivan Cavaleiro troca o Mónaco pelo Wolverhampton a título definitivo

O internacional português Ivan Cavaleiro foi apresentado esta quarta-feira como reforço do Wolverhampton, do segundo escalão inglês de futebol, vindo do Mónaco a título definitivo, por um valor não revelado.

"O meu agente disse-me que o Wolverhampton tem um novo objetivo este ano - regressar à Premier League. É um bom desafio para nós, por isso é estimulante e eu quero ajudar a equipa a subir", afirmou o extremo de 22 anos, durante a conferência de imprensa de apresentação.

Cavaleiro, que tem duas internacionalizações pela seleção principal portuguesa, vai juntar-se à armada lusa e ex-Benfica do Wolves composta por Sílvio, João Teixeira e Hélder Costa, tendo este último sido instrumental para a transferência do extremo.

"O Hélder disse-me que tem desfrutado muito desde que aqui chegou. Ele diz que é um bom clube, com bons adeptos, que toda a gente o tem tratado bem, o que lhe tem dado um bom pressentimento relativamente ao clube. É muito importante para mim que jogadores como ele estejam aqui. É muito útil haver outras pessoas com quem falar português, porque também me ajudam com a linguagem daqui", explicou.

O extremo de 22 anos chega ao futebol inglês depois de passagens por Deportivo em 2014/15 e Mónaco, ao serviço do qual marcou dois golos em 17 jogos.

Numa fotografia colocada na rede social Twitter, os monegascos confirmaram a transferência a título definitivo e desejaram boa sorte ao português.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.