sicnot

Perfil

Desporto

Mike Stewart entre os 80 atletas do campeonato de bodyboard em Viana

​Mike Stewart, um dos criadores do bodyboard, está entre os cerca de 80 atletas que vão disputar, de 21 a 25 de setembro, em Viana do Castelo, a sexta etapa do campeonato mundial da modalidade, revelou a organização.

"É uma referência, uma figura lendária da modalidade que nos orgulha muito ter em Viana do Castelo", afirmou hoje o presidente do Surf Clube de Viana do Castelo (SCV), João Zamith.

O responsável, que falava em conferência de imprensa no Centro de Alto Rendimento durante a apresentação da prova, sublinhou que Viana do Castelo tem "responsabilidades históricas" no desenvolvimento do bodyboard uma vez que, "em 1994, o SCV conseguiu trazer a prova para a cidade realizando-se, pela primeira vez, fora do Havai, e levando à criação do World Tour".

A prova de Viana do Castelo que conta com o apoio da Câmara local e da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal (ERTPNP), vai decorrer na praia da Arda, em Afife, e contará ainda com a participação do sul-africano Jared Houston, campeão mundial em título.

Zamith adiantou que o clube "tem provas dadas e grande capacidade organizativa", sendo este o quarto mundial de bodyboard que realiza.

O currículo do clube conta ainda com a organização de "três europeus de bodyboard, três mundiais e europeus de surf e largas dezenas de campeonatos nacionais e regionais".

O presidente do SCV referiu que este tipo de evento desportivo "tem um impacto muito grande", estimando "em cerca de 1 milhão o número de pessoas que vão acompanhar, através das transmissões em direto, a etapa do tour mundial".

João Zamith revelou também que a prova de Viana do Castelo "vai integrar um jogo mundial de bodyboard praticado por milhões de pessoas e que levará bem longe o nome da cidade".

Na sexta etapa, onde estão em causa quatro mil pontos no ?ranking' e 25 mil dólares em prémios, vão marcar presença 80 atletas de Portugal, França, Espanha, Brasil, Austrália, África do Sul, Chile, Argentina, Peru, EUA - Hawai, Marrocos e Inglaterra.

Paralelamente, também na mesma data e na mesma praia vai decorrer o mundial de bodyboard de juniores, para atletas sub-18 e com um prémio de dois mil dólares.

Presente no encontro com os jornalistas, o presidente ERTPNP, Melchior Moreira frisou que os eventos desportivos "são um produto estratégico" para a região por "representarem um retorno financeiro fantástico no turismo".

No entanto, o responsável reclamou a atribuição de "mais apoios para a promoção turística" da região.

"É preciso olhar para o turismo com outros olhos. É preciso mais apoio para a promoção turística. Nós temos capacidade de fazer mais mas precisamos de mais apoios, ou seja, de descentralização do poder central para as áreas regionais" disse.

Elogiou a aposta da Câmara local nos desportos náuticos quer através da construção de equipamentos desportivos quer do programa "Náutica nas Escolas" implementado há três anos.

Já o presidente da Câmara, José Maria Costa referiu que a escolha de Viana do Castelo para o evento mundial "resulta do um trabalho sério, construtivo e de responsabilidade dos dirigentes desportivos que tem sido apoiado pelas entidades públicas".

"A construção de um conjunto de equipamentos desportivos permitem agora potenciar o território, dando projeção internacional à cidade e ao país", referiu.

Na véspera do arranque da competição vai decorrer a primeira conferência mundial com o tema "Passado, Presente e Futuro do Bodyboard".

Além do campeonato do mundo, já nos dias 17 e 18 o SCV vai organizar o campeonato Luso Galaico, entre surfistas galegos e portugueses e vai acolher a Semana Europeia do Desporto.

"Viana é a única cidade em território nacional a acolher um evento oficial da Comissão Europeia, no dia 12 de setembro, com a presença de 12 associações sociais e cerca de 200 praticantes", explicou João Zamith.

Lusa

  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.