sicnot

Perfil

Desporto

Hollande agradece gesto de Buffon durante o hino em Bari

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, revelou esta segunda-feira que o presidente François Hollande agradeceu o gesto do guarda-redes Gianluigi Buffon, que travou a má edução de um grupo de adeptos italianos no amigável de futebol entre as duas seleções.

O momento em que Buffon começou a aplaudir o hino francês "A Marselhesa" ao mesmo tempo que os adeptos o assobiavam foi recordado pelos chefes de Estado na cimeira do G-20 (as 20 nações com as economias mais poderosas do Mundo), que decorre na China.

"À margem do encontro de hoje, François Hollande agradeceu o gesto de Gigi Buffon, que calou os adeptos italianos que vaiavam "A Marselhesa" e fez com que os restantes, no Estádio de Bari (Itália), aplaudissem o hino" da seleção adversária, declarou Renzi ao jornal ENews.

Segundo o governante transalpino, "os desportistas podem fazer muito em termos de mensagens educativas, como o capitão Buffon demostrou, algo de que toda a Itália se deve orgulhar".

O hino francês foi assobiado durantes uns segundos, antes do início do amigável de quinta-feira (ganho pelos gauleses, por 3-1), mas Buffon começou a aplaudir, logo acompanhado pelos seus colegas de equipa, gesto que se estendeu a praticamente toda a assistência no recinto de San Nicola de Bari.

Lusa

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.