sicnot

Perfil

Desporto

Ligas europeias ameaçam romper memorando de entendimento com UEFA

© Reuters Staff / Reuters

Associação das Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL) ameaçaram esta quinta-feira romper com o memorando de entendimento firmado com a UEFA caso avancem as reformas anunciadas para as competições europeias de clubes.

Em comunicado distribuído pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), o Conselho de Administração da EPFL, que se reuniu em Amesterdão, considera que "foi anunciada uma grande mudança no futebol europeu, sem o apoio e o consenso dos organizadores das ligas nacionais de futebol na Europa".

"Como resultado da decisão tomada pela UEFA, a EPFL acredita que a UEFA tenha violado o Memorando de Entendimento entre as duas organizações", refere o mesmo comunicado.

Em causa está a decisão, tomada no fim de agosto, que, entre 2018 e 2021, Espanha, Inglaterra, Alemanha Itália passem a ter quatro lugares garantidos na Liga dos Campeões, a mais prestigiada e bem remunerada competição de clubes na Europa.

Neste sentido, a EPFL alerta que caso seja rompido o memorando, "como resultado de tal violação, isso daria a todos os Campeonatos Europeus, total liberdade para agendar os seus jogos como entenderem - incluindo nos mesmos dias e às mesmas horas do começo dos jogos das Competições da UEFA".

"As Ligas Europeias acreditam que a forma como este processo tem sido conduzido pela UEFA é inaceitável, para uma organização que afirma ser o organismo que rege o futebol na Europa", insiste a EPFL.

Desta forma, a EPFL "convida o novo Presidente da UEFA, que será eleito na próxima semana, a reconsiderar a reforma relativa às Competições da UEFA".

"As Ligas Europeias estão prontas para receber o novo Presidente da UEFA para discutir estas questões", conclui o comunicado.

O presidente da Federação Eslovena de Futebol, Aleksander Ceferin, um dos dois candidatos à UEFA, já manifestou resignação quanto às alterações.

"Se for eleito, não posso mudar isso. Para os clubes mais pequenos, como os da Eslovénia, não é uma coisa boa", admitiu, enquanto o outro candidato, o seu homólogo holandês Michael van Praag, ainda não se manifestou.

O presidente da Liga francesa também já realçou a sua "tristeza" pela decisão, considerando-a "precipitada", além de ter apanhado "todo o mundo de surpresa".

"É um verdadeiro escândalo sob a forma e substância. Uma catástrofe", completou.

O futuro presidente da UEFA será eleito por cada uma das 55 federações, num Congresso Extraordinário marcado para 14 de setembro, em Atenas.

Lusa

  • Ricardo Salgado constituído arguido no processo EDP

    País

    Ricardo Salgado foi constituído arguido no processo EDP. Uma notícia confirmada pela defesa do antigo banqueiro. A defesa de Ricardo Salgado diz ser falsa e despropositada a tese do Ministério Público e nega que o banqueiro tenha participado num suposto ato de corrupção em benefício do GES e da EDP.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Passageiros do voo da Southwest Airlines usaram as máscaras de oxigénio ao contrário

    Mundo

    Uma pessoa morreu e sete outras ficaram feridas esta terça-feira depois de um avião da Southwest Airlines ter aterrado de emergência no aeroporto de Filadélfia, nos Estados Unidos. Ao longo da semana várias pessoas ligadas à aviação fizeram comentários sobre a forma como os passageiros utilizaram as máscaras de oxigénio, como é o caso de Bobby Laurie, um ex-comissário de bordo.

    SIC

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16