sicnot

Perfil

Desporto

João Sousa sofreu mas ganhou

© USA Today Sports / Reuters

João Sousa enfrentou esta sexta-feira dificuldades inesperadas para vencer o tenista esloveno Tom Kocevar-Desman, no play-off de manutenção do Grupo I da zona euro-africana da Taça Davis, ficando longe do seu melhor ténis na dura batalha de três horas.

Teoricamente, a tarefa do principal tenista nacional seria célere, mas como o próprio lembrou, no ténis não há encontros fáceis e esta sexta-feira a premissa cumpriu-se, com o 34.º jogador mundial a precisar de quatro sets, com os parciais de 6-7 (5-7), 7-6 (7-3), 6-2 e 6-1, para bater o modesto Tom Kocevar-Desman e deixar Portugal a liderar por 1-0.

As dúvidas quanto à condição física de João Sousa foram o tema de todas as conversas na antessala da luta pela permanência no Grupo I da zona euro-africana, com o português a desvalorizá-las repetidamente, e hoje, na manhã fria de Viana do Castelo, elas voltaram a assomar.

O número um nacional entrou preso no court do Clube de Ténis de Viana do Castelo, com os seus movimentos a parecerem condicionados pela inflamação no joelho direito, visivelmente 'assinalada' por uma fita adesiva negra, e aquilo que parecia uma tarefa fácil e rápida - afinal, do outro lado da rede estava o 822.º jogador mundial - complicou-se de tal maneira que, diante de um público incrédulo, Tom Kocevar-Desman conquistou o primeiro set.

O cenário impensável consumou-se após uma dura batalha pelo primeiro parcial: quebrado para ficar a perder por 5-6, o 34.º tenista mundial elevou o nível e obrigou o esloveno a salvar quatro break-points, antes de devolver o break para empurrar a decisão para o tie-break, que o adversário ganhou por 7-5, depois de 62 minutos de encontro.

Embalado pela vitória no primeiro set, o esloveno, que demonstrou ter mais recursos do que o ranking indica, agarrou-se com fibra ao segundo parcial, desesperando o vimaranense, que ia protestando com tudo e todos, sem conseguir impor o seu jogo e, assim, assegurar a reviravolta no marcador.

Mas a bagagem de Sousa na Taça Davis ficou em evidência na fase final do segundo set, com o luso, muito apoiado pelo público, a fazer valer a sua experiência para vencer o tie-break por 7-3, decorridas que estavam duas horas de encontro.

O empate no marcador desmoralizou o esloveno, de 26 anos, que, depois de quebrar o serviço do português no primeiro jogo, permitiu o contra-break e um novo break no quarto jogo, para ficar a perder por 3-1.

O 822.º jogador mundial acusou o desgaste dos dois primeiros sets, entregando o terceiro com um novo 'break', que deu a Sousa o 6-2, a liderança no marcador e o ascendente necessário para resolver o primeiro encontro do 'play-off' de manutenção do Grupo I da zona Europa/África.

Em vantagem, o número um nacional soube gerir o esforço e o seu jogo, de modo a quebrar novamente o serviço de Tom Kocevar-Desman no quarto jogo e, outra vez, no sexto, garantindo o triunfo por 6-1 no seu serviço, ao final de três horas e sete minutos de encontro.

Já de seguida, Gastão Elias, segundo tenista nacional, enfrenta Grega Zemlja, o número um esloveno e 158.º mundial, no segundo encontro de singulares da primeira jornada do embate entre Portugal e a Eslovénia, que decorre até domingo, no Clube de Ténis de Viana do Castelo.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC