sicnot

Perfil

Desporto

José Mourinho confia no regresso às vitórias frente ao Watford

O treinador português José Mourinho revelou esta sexta-feira confiança na capacidade do Manchester United em regressar às vitórias domingo, frente ao Watford, depois de duas derrotas consecutivas, na Liga inglesa e na 'Champions'.

"O jogo de domingo (quinta jornada) não tem nenhuma ligação aos dois anteriores", disse o técnico, em conferência de imprensa, reportando-se à derrota em casa frente ao Manchester City (1-2) e no terreno do Feyenoord (1-0).

Aliás, sobre esta última, afirmou que o United "foi duplamente desafortunado", alegando que o tento de Tonny Vilhena foi "claramente conseguido em posição de fora de jogo".

"Quando se perdem dois jogos seguidos, o humor e o ambiente não são bons", prosseguiu Mourinho, que sustentou: "Temos jogadores experientes e sei que vão trabalhar para ganhar, que é o que temos que fazer".

Segundo o treinador luso, o Manchester United "não fez dois jogos fenomenais", mas também é da opinião que a equipa "merecia melhores desfechos em ambos".

"Nunca disse que tínhamos uma equipa fenomenal e que iríamos bater todos os adversários", esclareceu Mourinho, sustentando que o seu discurso tem sido o de "um bom início de época", tendo em conta a vitória na Supertaça inglesa, frente ao campeão Leicester, e triunfos nas três primeiras jornadas.

Questionado sobre o desempenho do francês Paul Pogba, o jogador mais caro da história (105 milhões de euros), Mourinho saiu em defesa do médio.

"Esteve como a equipa: no primeiro tempo, estiveram com o controlo da situação, mas pouco velozes, no segundo, jogaram com mais intensidade, mas não conseguiram marcar", disse.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18